Destaques

http://www.folhadacanastra.com.br/javali.html

Javali - Sus scrofa - invadindo PNS Canastra

Felipe Oliveira Resende

Arnica -Lychnophora ericoides - ameaçada

Descrição/Fotografo

Reunião ICMBio - CI - OCA Brasil sobre RPPNs


CBC

O CBC - Centro Nacional de Avaliação da Biodiversidade e de Pesquisa e Conservação do Cerrado foi criado em 2017 a partir do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade do Cerrado e Caatinga (CECAT), pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Os objetivos do CBC são: 

I – coordenar, em âmbito nacional, o processo de elaboração do diagnóstico científico do estado de conservação da fauna, em consecução ao previsto no inciso XXI do Art 2º do Anexo I do Decreto 8.974/17;

II – realizar e coordenar atividades de pesquisa científica voltadas para a conservação e uso sustentável de espécies e ecossistemas do Cerrado, em consecução ao previsto no inciso XII do Art 2º do Anexo I do Decreto 8.974/17;

III – realizar atividades do programa de monitoramento da biodiversidade, com foco em insetos e plantas, especialmente no Cerrado, para subsidiar ações de conservação e em consecução ao previsto no inciso XXVII do Art 2º do Anexo I do Decreto 8.974/17;

IV – elaborarexecutar as atividades de elaboração e implementarimplementação dos Planos de Ação Nacionais para Conservação da biodiversidade e de ecossistemas do Cerrado, em consecução ao previsto no inciso XXIII do Art 2º do Anexo I do Decreto 8.974/17;

V – apoiar atividades de apoio ao Instituto na sua atuação como Autoridade Científica da Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Fauna e Flora Selvagens em Perigo de Extinção – CITES, para invertebrados terrestres, em consecução ao previsto no inciso XXVI do Art 2º do Anexo I do Decreto 8.974/17;

VI – coordenar as atividades de gestão do Sistema de Avaliação do Estado de Conservação da Biodiversidade – SALVE e apoiar as ações para organização e disseminação de dados, informações e conhecimentos para contribuir com a gestão de unidades de conservação federais e a conservação de espécies e ecossistemas ameaçados, especialmente no que se refere a dados e informações sobre ocorrência e impactos de espécies exóticas, em consecução ao previsto no inciso VI do Artigo 2º do Anexo I do Decreto 8.974/2017;

VII – apoiar técnica e cientificamente ações de manejo in situ para conservação das espécies e ecossistemas ameaçados do Cerrado ameaçados de extinção,;

VIII – apoiar técnica e cientificamente a prevenção, o controle de degradação e a recuperação de ecossistemas do Cerrado e das espécies associadas, no âmbito e em apoio às unidades de conservação federais, em consecução ao previsto no inciso XV do Art 2º do Anexo I do Decreto 8.974/17;

IX – apoiar técnica e cientificamente a definição de prioridades institucionais para criação e gestão das unidades de conservação federais e para ações de conservação da biodiversidade;

X – elaborar e homologar pareceres referentes a solicitações de autorizações por meio do SISBio, que envolvam insetos e as plantas ameaçadas de extinção, em consecução ao previsto nos incisos XVI e XVII do Art 2º do Anexo I do Decreto 8.974/17; e

XI – apoiar a análise de impacto ambiental de empreendimentos e atividades antrópicas sobre a biodiversidade nas unidades de conservação federais, com ênfase nos ecossistemas e espécies do Cerrado ameaçados, em consecução ao previsto no inciso XII do Artigo 2º do Anexo I do Decreto 8.974/2017.