Foto: Glauber Siqueira

Encontrou um ave anilhada?

© Todos os direitos reservados. Arte: ICMBio

Revista Ornithologia

Foto: Cláudio Dias Timm

Sistema Nacional de Anilhamento.

btn anilhamento2

Destaques

  • Lançado edital para curso de anilhamento do CEMAVE

     

    Curso de Anilhamento de Aves Silvestres

    Estão abertas as inscrições para o Curso de Anilhamento de Aves Silvestres, que tem por objetivo apresentar as principais técnicas de marcação de aves e suas aplicações na pesquisa e monitoramento de aves silvestres.

     Observação: Por se tratar de um curso de introdução à técnica de anilhamento, com carga horária reduzida, a participação do aluno não o habilitará a se tornar um anilhador sênior.

     Público: Estudantes e profissionais de biologia ou áreas afins que tenham interesse em desenvolver atividades de pesquisa e monitoramento de aves em áreas consideradas importantes para conservação de aves no Brasil. Como trata-se de um curso básico de anilhamento, não serão aceitas inscrições de anilhadores sêniores, uma vez que estes já possuem domínio da técnica de anilhamento.

     Carga horária: 40 h/a

     Número de vagas: 15

     Instrutoria:

    • Ailton de Oliveira - CEMAVE
    • Flor Maria Guedes Las-Casas - UFPE
    • João Victor de Oliveira Caetano - Faculdade Anhanguera de Brasília
    • Luane R. Santos - Universidade de Brasília
    • Raquel Lacerda - IBAMA
    • Renata Membribes Rossato - CEMAVE
    • Rita de Cássia Surrage de Medeiros - CEMAVE

     

    Organização técnica: Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres - CEMAVE

     Período de realização: 17 a 21/10/2016

     Período de inscrições: 12/09 a 23/09/2016

     Local: Parque Nacional de Brasília

     Divulgação da lista de participantes: 27/09/2016 (até as 18hs)

    Os candidatos selecionados deverão confirmar sua participação, via e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., até às 23 horas e 59 minutos do dia 10/10/2016 (horário oficial de Brasília/DF). Em caso de desistência será convocado o primeiro suplente da relação.

    Inscreva-se!

     

    Documentação: Os interessados em participar deverão providenciar a seguinte documentação:

    1. Carta de Intenções
    2. Curriculo Vittae ou endereço do Curriculo lattes (CNPq)

     

    IMPORTATE: Será admitida a inscrição com o envio da documentação solicitada somente via internet, pelo endereço O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., entre o período de 12/09 até as 23 horas e 59 minutos do dia 23/09/2016 (horário oficial de Brasília/DF).Não serão consideradas as inscrições que tiverem documentação incompleta ou enviada fora do prazo estabelecido.

    Critérios de Seleção

    A seleção ocorrerá mediante análise das Cartas de Intenções e currículo e considerará os seguintes aspectos:

    1. Documentação completa
    2. Conteúdo das cartas de intenções
    3. Serão priorizados os profissionais de Biologia e áreas afins, que desenvolvam ou tenham interesse em desenvolver atividades de pesquisa e monitoramento de aves em áreas consideradas importantes para conservação de aves no Brasil e em áreas com lacunas de conhecimento, sobretudo, das espécies ameaçadas de extinção.

     

    Informações importantes

    • O curso será realizado integralmente no Parque Nacional de Brasília, sendo composto de aulas teóricas e práticas em campo, conforme detalhado no Plano do Curso. Para isso, todos os participantes deverão custear suas despesas de transporte, alimentação e hospedagem.
    • Nos dias das práticas de campo, os participantes deverão estar no Parque Nacional de Brasília (Base do CEMAVE/Brasília), às 05h30.
    • Cada participante será responsável por seu deslocamento entre o local do curso, hotel, locais para alimentação.
    • Não há taxa de inscrição nem pagamento pelo curso.
    • É importante que cada participante traga em sua bagagem os seguintes materiais: protetor solar, repelente, tênis ou bota de campo, roupas para campo em cores em tons fechados, perneira, capa de chuva, lanterna de cabeça ou de mão, e demais itens pessoais necessários para prática de campo. Caso disponha, é importante que leve também binóculos e máquina fotográfica, uma vez que estão previstos alguns momentos para observação de aves no parque durante o curso.
    • É de fundamental importância o cumprimento das normas legais e administrativas do Parque Nacional de Brasília. Veja maiores detalhes em http://www.icmbio.gov.br/portal/visitacao1/unidades-abertas-a-visitacao/213-parque-nacional-de-brasilia.html
     
  • RENASCE A ESPERANÇA PARA O CARDEAL-AMARELO NA SERRA DO SUDESTE DO RIO GRANDE DO SUL

    O cardeal-amarelo é um pássaro de beleza e canto extraordinários. É uma das aves mais ameaçadas do Brasil na atualidade, restando cerca de 50 indivíduos em território brasileiro. A única população conhecida e monitorada no Brasil está restrita ao Parque Estadual do Espinilho e arredores, no extremo oeste do Rio Grande do Sul. Já há mais de uma década a espécie vinha sendo considerada extinta em outra região do estado, a Serra do Sudeste. Contudo, a suspeita de que ainda pudesse existir uma pequena população isolada nessa região persistia com base em relatos e evidências indiretas.

    A captura e o comércio ilegal de cardeais-amarelos para criação em cativeiro são as principais ameaças à espécie e foram responsáveis pelo desaparecimento do pássaro nessa região nas últimas décadas. Estas ameaças também ocorrem no restante de sua distribuição que se estende ao território uruguaio e argentino.

    Considerando que a ameaça do tráfico ilegal e a pressão de captura sobre o cardeal-amarelo persistem, assim como a destruição de seu habitat, diversas instituições se uniram em 2011 para trabalhar em prol da conservação dessa e de outras espécies ameaçadas do Pampa, engajando-se no Plano de Ação Nacional para a Conservação dos Passeriformes Ameaçados dos Campos Sulinos e Espinilho – o PAN Campos Sulinos e Espinilho.

    Os Planos de Ação Nacionais para a Conservação de Espécies Ameaçadas de Extinção (PANs) têm a finalidade de unir os esforços de diversos setores da sociedade no desenvolvimento de ações para a conservação e a recuperação das espécies, como um dos instrumentos de implementação da Política Nacional da Biodiversidade. O PAN Campos Sulinos e Espinilho foi aprovado pela Portaria ICMBio n.º 21, de 17 de fevereiro de 2012, e é coordenado pelo CEMAVE, com o auxílio do seu Grupo Assessor, instituído pela Portaria ICMBio de 2 de março de 2012. No âmbito do PAN existe uma ação específica e contínua que visa à execução do Programa de Conservação do Cardeal-amarelo (Ação 2.3), instituído por meio da Portaria ICMBio nº 49 em 30 de abril de 2014.

    Entre as ações do PAN Campos Sulinos e Espinilho, a busca e a documentação de registros do cardeal-amarelo na região da Serra do Sudeste sempre foram um foco importante. Para atender a essa demanda, após indícios da presença da espécie, foi organizada uma expedição de campo de 11 a 13 de maio de 2016, com o objetivo de confirmar e documentar a presença do cardeal-amarelo em uma área específica da região, num esforço conjunto entre o Setor de Fauna Silvestre da Secretaria de Meio Ambiente do Rio Grande do Sul – SEMA, a Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul – FZB, o Laboratório de Ornitologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS e o CEMAVE/ICMBio/MMA.

    A região da Serra do Sudeste, também chamada de Escudo Rio-Grandense, ocupa toda a porção sudeste do Rio Grande do Sul, formando um triângulo cujos vértices correspondem aproximadamente às cidades de Porto Alegre, Dom Pedrito e Jaguarão, próximo à divisa com o Uruguai. É um planalto muito antigo, com relevo de formas arredondadas, recobertas por vegetação rasteira ou arbustiva, cujos níveis mais altos não ultrapassam muito os 500 metros de altitude.

    O resultado da expedição foi extremamente positivo e traz nova esperança para a conservação da espécie. No dia 12 de maio, foi confirmada a presença do cardeal-amarelo na região. Um macho adulto foi fotografado e filmado no ambiente natural, e capturado para marcação individual, o que permitirá seu monitoramento ao longo do tempo. Também foram coletadas amostras que permitirão análises genéticas e de saúde da ave, tão rara e especial.

    Este importante registro, após mais de 15 anos sem ocorrências confirmadas na Serra do Sudeste, mostra que o cardeal-amarelo não está confinado ao Parque Estadual do Espinilho e arredores como se suspeitava anteriormente. A descoberta tem implicações para a conservação da espécie, uma vez que será necessário reavaliar as estratégias e envolver mais proprietários de áreas privadas no programa. Existe a expectativa de que este seja apenas o primeiro de novos registros na região e que a conscientização da população sobre a importância da preservação da biodiversidade seja a força motivadora da mudança de atitude e do fim da captura ilegal. A luta contra o tráfico deverá intensificar-se com a fiscalização e a punição aos infratores, a fim de se manter esta ave na natureza. Contudo, a conscientização e a participação das pessoas são fundamentais. Espera-se que o destino deste indivíduo localizado e marcado na Serra do Sudeste seja bem diferente daquele que tiveram outros de sua espécie na região.

    Mais informações sobre o cardeal-amarelo e suas estratégias de conservação podem ser encontradas nos seguintes links:

    http://revista.pucrs.br/pub/revistapucrs/?flip=portal&page=materia&cd=75fc093c0ee742f6dddaa13fff98f104

    http://www.icmbio.gov.br/portal/faunabrasileira/plano-de-acao-nacional-lista/869-pan-passeriformes-dos-campos-sulinos

    http://www.icmbio.gov.br/portal/faunabrasileira/programas-de-cativeiro

    E-mail para contato: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

     
  • ARARINHAS-AZUIS MAIS PERTO DA VOLTA À NATUREZA

     
  • SAI EDIÇÃO ESPECIAL DA REVISTA ORNITHOLOGIA

     
  • PAPAGAIOS-DE-PEITO-ROXO SÃO SOLTOS NO PARQUE NACIONAL DAS ARAUCÁRIAS

todas as notícias

Leia mais

Anilhador

Acesso ao SNA.net

Leia mais

Ornithologia

Acesso ao portal da revista Ornithologia

Leia mais

Encontrou uma ave anilhada

Relate aqui