Expedição flagra oito patos-mergulhão em Veadeiros

A espécie, uma das mais ameaçadas das Américas, é considerada bio-indicador, a sua presença indica que o ecossistema está em equilíbrio.

Oito indivíduos de pato-mergulhão foram flagrados dentro do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. A espécie vive somente em ambientes muito conservados. O pato-mergulhão depende de águas limpas e transparentes para viver, alimentando-se somente de peixes. Por isso, eles precisam ter boa visibilidade debaixo d'água para conseguir mergulhar e caçar, daí o nome pato-mergulhão ou pato-mergulhador.

A espécie é considerada bio-indicador, a sua presença indica que o ecossistema está em equilíbrio. Além disso, é considerada uma das espécies mais ameaçadas das Américas.

A gestão do Parque Nacional da Chapada comemorou o resultado da Expedição denominada: "Projeto Evitando a Extinção do Pato-Mergulhão no Corredor Veadeiros Pouso Alto- Kalunga". A equipe da expedição percorreu, nos dias 2 a 3 de abril, 40 quilômetros pelas margens do Rio Preto, em busca de indivíduos da espécie.

Leia a matéria completa AQUI