CEPSUL no Facebook

CEPSUL no Facebook

Espécie ameaçada

Tubarão-raposa

CEPSUL 35 anos

CEPSUL 35 anos

Leia Mais
  • Sexta-Feira

    Pancadas de Chuva a Tarde

    24 °C

    20 °C

  • Sábado

    Variação de Nebulosidade

    22 °C

    20 °C

Itajaí - SC

  • Quarta-Feira

    Pancadas de Chuva a Tarde

    23 °C

    18 °C

  • Quinta-Feira

    Chuvas Isoladas

    24 °C

    20 °C


ICMBio - Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Marinha do Sudeste e Sul - CEPSUL

Realiza pesquisas científicas e monitoramento da biodiversidade marinha no Sudeste e Sul do Brasil para a conservação das espécies ameaçadas de extinção.

Notícias

Oficina de Avaliação do Risco de Extinção das Eglas do Brasil

Para definir as políticas de conservação direcionadas à redução da perda de espécies, foi estabelecida como prioridade pelo governo brasileiro a avaliação do risco de extinção de todas as espécies conhecidas de plantas, animais vertebrados e, seletivamente, dos animais invertebrados, incluindo os eglídeos, crustáceos endêmicos da América do Sul.

 

PAN Tubarões encerra primeiro ciclo

O Cepsul realizou, entre os dias 23 e 27 de setembro, a Oficina de Encerramento do I Ciclo do Plano de Ação Nacional para a Conservação dos Tubarões e Raias Marinhos Ameaçados de Extinção (2014-2019). Coordenado pelo centro de pesquisa, o PAN Tubarões foi elaborado de forma participativa, entre os anos de 2012 e 2014.

 

Aberta consulta pública para avaliação do risco de extinção de peixes marinhos

O processo de Avaliação do Estado de Conservação da Fauna Brasileira é conduzido pelo ICMBio e seus resultados também subsidiam a atualização da Lista Nacional Oficial de Espécies Ameaçadas de Extinção. A avaliação dos mais de 1200 peixes ósseos marinhos (Actinopterygii) tem como pontos focais os Centros de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Marinha: CEPENE, Centro TAMAR e CEPSUL.

 

CEPSUL: 35 anos de conhecimento para a gestão

É preciso conhecer para conservar. Ninguém discorda dessa verdade. Entretanto, essa não é a verdade inteira: afinal, nunca conhecemos tanto a natureza quanto nas últimas décadas e, ao mesmo tempo, nunca a impactamos tanto em qualquer outro período da história humana. Para que haja conservação da natureza e desenvolvimento socioambiental, é preciso que o conhecimento seja produzido e utilizado em um processo de gestão.

 

 

 

 

  

Revista CEPSUL - Biodiversidade e Conservação Marinha está recebendo manuscritos para publicação em 2020.

Mais notícias

Leia mais

Banco de Imagens

Leia mais

Defesos/ Moratória/ Períodos de Pesca

Leia mais

Artes de Pesca

Mais Informações

Leia mais

Revista CEPSUL

Clique aqui