Espécies Ameaçadas

As listas oficiais das Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção foram elaboradas por meio de processos de Avaliação do Risco de Extinção, em observância aos arts. 6º e 7º, da Portaria MMA nº 43 de 31 de janeiro de 2014.

As listas das espécies constam no Anexo I, das Portaria MMA nº 444/2014 (mamíferos, aves, répteis, anfíbios e invertebrados terrestres) e MMA nº 445/2014 (Peixes e Invertebrados Aquáticos). Nos Anexos II dessas Portarias constam as espécies consideradas extintas.

Para maiores informações sobre a classificação taxonômica, categoria do risco de extinção, critérios, referências bibliográficas e resumo da justificativa, que indicaram o risco de extinção, além de outras informações,  clique aqui.

As categorias, critérios e justificativas para as espécies da fauna marinha já avaliadas estão descritas nos documentos:

Avaliação do risco de extinção dos crustáceos no Brasil: 2010-2014

Avaliação do risco de extinção dos elasmobrânquios e quimeras no Brasil: 2010-2012

 

Em 2016 serão avaliadas 90 espécies de crustáceos marinhos que foram avaliadas no ciclo anterior (2010-2014).

A lista com os nomes das espécies de crustáceos marinhos e o acesso aos formulários para a coleta de informações estão disponíveis aqui para as espécies avaliadas como menos preocupantes (LC) no ciclo anterior (2010-2014) e aqui para as espécies avaliadas como ameaçadas (CR, EN, VU), quase ameaçadas (NT) ou dados insuficientes (DD), no ciclo anterior (2010-2014). Já as fichas das espécies que serão avaliadas pela primeira vez em 2016 podem ser acessadas aqui.

Para que avaliação do risco de extinção destas espécies seja feito a partir dos melhores dados disponíveis, é fundamental a participação da comunidade científica, usuários dos recursos e comunidade em geral.

O período de consulta se encerra em 30 de setembro.

Em 2016 começa um novo ciclo de avaliação dos tubarões, raias e quimeras marinhos, conduzido pelo ICMBio, tendo o CEPSUL como ponto focal deste processo desde 2015.

No ciclo anterior (2010 – 2012), foram avaliadas 152 espécies utilizando as categorias e critérios da União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN).

A lista com os nomes das espécies e o acesso aos formulários para a coleta de informações estão disponíveis aqui para as espécies avaliadas como menos preocupantes (LC) no ciclo anterior e aqui para o restante das espécies.

Para que avaliação do risco de extinção destas espécies seja feito a partir dos melhores dados disponíveis, é fundamental a participação da comunidade científica, usuários dos recursos e comunidade em geral.

O período de consulta se encerra em 26 de novembro de 2016.