Quem Somos

Criada no dia 20 de maio de 1992, através do Decreto 530,  está localizada a 120 km da cidade de São Paulo, possui uma rica biodiversidade, com 343 espécies de aves, 27 espécies de répteis, 36 espécies de anfíbios, 37 espécies de peixes e 69 espécies de mamíferos, com destaques para o lobo-guará, a jaguatirica, a lontra, cachorro-do-mato, irara, tamanduá-bandeira, urubu-rei, águia-cinzenta, águia-pescadora, pavó, tucano-toco, sapo-ferreiro, urutu-cruzeiro, cascavel e teiú. 

Existem na Flona plantas, como aroeira mansa, assa-peixe, avenca, cambará, embaúba, espinheira-santa, jatobá e sete-sangrias, que surpreendem por seu valor medicinal. Perobas, jequitibás, mandacarus, paineiras e figueiras seculares, além de canelas extintas em todo o país, surgem na mata, destacando-se na floresta, que se colore com quaresmeiras, ipês, patas de vaca e manacás, caracterizando as diversas estações, num clima úmido com longos períodos de seca no inverno, de relevo ondulado para acidentado, com altitude mínima de 550 metros e máxima de 971 metros, onde predominam o latossolo vermelho escuro e o argissolo.

Desta paisagem também fazem parte uma lagoa natural e 15 represas, os rios Ipanema e Verde e os ribeirões Iperó e do Ferro, sendo que estes últimos se formam em seu interior.

A heterogeneidade ambiental da Floresta Nacional de Ipanema ganha maior importância por se situar numa área de tensão ecológica, que sofreu intensa modificação e redução da cobertura vegetal, com alterações dos cursos d'água, além do uso intensivo e inadequado do solo.

A Floresta Nacional de Ipanema também guarda testemunhos da história, com sítios arqueológicos anteriores à chegada dos colonizadores, que estão protegidos pela mata densa do Morro Araçoiaba - fenômeno geológico, de formação vulcânica e altamente magnético, com grande diversidade mineral. Alargando os tradicionais caminhos indígenas, em plena Mata Atlântica, os exploradores brancos chegaram ao sertão de São Paulo e ao Morro Araçoiaba.

O Monumento a Varnhagen, construído em 1878, no alto do Araçoiaba, lembra que ali nasceu o historiador Francisco Adolfo de Varnhagen, em 17 de fevereiro de 1816, que desejou também ter Ipanema como sua última morada, embora seus restos mortais tenham sido guardados em Sorocaba.

A população residente nos 5.069,73 hectares da Floresta Nacional de Ipanema está atualmente dividida em dois grupos: os moradores da Vila São João de Ipanema e Vila Smith, constituído por famílias e agregados de servidores do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, do Ministério da Agricultura e ex-funcionários do CENEA-Centro Nacional de Engenharia Agrícola, administrado pelo Ministério da Agricultura, que antecedeu o IBAMA no local; e trabalhadores rurais assentados da Vila Smith, Vila Mursa e áreas 1 e 2, que totalizam 1.210,16 hectares pertencentes à unidade de conservação, conforme o Decreto 530, que a criou em 20 de maio de 1992.