Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Administração
Início do conteúdo da página

Administração

O Instituto Chico Mendes conta com uma diretoria responsável pela Administração de toda a estrutura centralizada em sua sede, em Brasília, e nas suas Unidades Descentralizadas, que se encontram nos estados da federação brasileira.

A Diretoria de Planejamento, Administração e Logística cuida, entre outras ações, da normatização, execução, acompanhamento do orçamento, promoção e articulação institucional e gestão da tecnologia da informação. Existem quatro coordenações gerais que cuidam da execução dessas ações: Administração e Tecnologia da Informação; Gestão de Pessoas; Finanças e Arrecadação e Planejamento Operacional e Orçamento.

Ela supre atualmente 385 unidades organizacionais do ICMBio, distribuídas em mais de mil municípios. Entre as tarefas estão a de coordenar, executar, normatizar, controlar, orientar, e supervisionar as atividades inerentes aos sistemas federais de gestão da administração pública no que se refere a recursos humanos, materiais, patrimoniais, contabilidade, execução financeira e serviços gerais.

Ela cuida, ainda, do gerenciamento das arrecadações, por meio de ações estratégicas. O foco é suprir as Unidades de Conservação federais e Centros de Pesquisa e Conservação do ICMBio, objetivando um melhor controle institucional, preventivo e ostensivo, quanto à sustentação financeira dessas unidades descentralizadas.

Buscando atender melhor essas unidades, a diretoria conta com nove Unidades Avançadas de Administração Financeira - UAAFs, que se constituem em uma estrutura de suprimentos de meios para composição das unidades descentralizadas do ICMBio, subordinadas diretamente à Administração Central.

As UAAFs são responsáveis pela execução orçamentária e financeira das contratações e aquisições autorizadas pela Sede, com exceção das Unidades da Amazônia Legal, que são atendidas diretamente pela administração Central, por meio de núcleo específico criado em Brasília-DF.

As UAAFs executam os recursos descentralizados, licitando produtos e serviços, gerindo contratos, ordenando despesas e demais competências delegadas pela Portaria ICMBio nº 138/2010. São elas as UAAFs: Arembepe, Atibaia, Cabedelo, Foz do Iguaçu, Goiânia, Iperó, Pirassununga, Rio de Janeiro e Teresópolis.

Internamente a diretoria cuida da gestão de pessoas, baseando-se no desenvolvimento e crescimento dos servidores públicos federais que atuam na autarquia. Uma de suas áreas é a Educação Corporativa, onde se insere a Academia Nacional da Biodiversidade - espaço destinado à promoção da formação voltada para a gestão de Unidades de Conservação e conservação da biodiversidade.

A Educação Corporativa visa consolidar uma política de formação continuada para os servidores e de gestão de pessoas do ICMBio, com o planejamento e execução de um conjunto de práticas educacionais continuadas, visando promover o desenvolvimento do servidor do ICMBio.

registrado em:
Fim do conteúdo da página