Nascentes do Rio Parnaíba começa a ser demarcado

equipenascentesBrasília (27/09/2012) - As atividades de demarcação do Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba, unidade de conservação sob gestão do Instituto Chico Mendes, começaram dia 20 de setembro com a inauguração do primeiro marco testemunho e da primeira placa de sinalização da unidade. O evento contou com a presença do Presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Roberto Vizentin, e incluiu atividades voltadas para o cadastro de populações, educação ambiental e levantamento cartorial das propriedades.

A coordenadora regional (CR5), Eugênia Medeiros, e os analistas ambientais do parque, Cristiana Aguiar e Janeil Oliveira, também marcaram presença no evento, juntamente com servidores e o Secretário Estadual do Meio Ambiente do Estado do Piauí, Dalton Macambira. O proprietário da empresa Geoplan, responsável pela demarcação, Jorge Mendonça, também participou das atividades.

O Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba, que abrange uma área rica em biodiversidade, será contemplado nas ações de revitalização de bacias da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

Em parceria com o Governo do Estado do Piauí, por meio da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), a empresa coordenará serviços de demarcação topográfica, levantamento cadastral físico, agrícola e jurídico, bem como atividades de educação ambiental e comunicação social na região. O investimento é da ordem de R$ 4,5 milhões, recurso do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Criado em 2002 através de decreto presidencial, o parque tem o objetivo de proteger as nascentes do rio Parnaíba, que abrange quatro estados brasileiros: Piauí, Maranhão, Bahia e Tocantins. Com a conclusão do projeto, prevista para acontecer em 12 meses, será possível visualizar concretamente os limites do parque e obter informações sobre ocupação da área, produção agrícola, entre outras.

Outro resultado esperado é a conscientização da população local a respeito da necessidade de conservação do local, o que será viabilizado por meio de audiências públicas e cursos sobre meio ambiente.
O diretor da Área de Revitalização das Bacias Hidrográficas da Codevasf, José Augusto Nunes, ressalta a importância dessa iniciativa.

Além da Codevasf e da Semar/Piauí, que vão atuar no repasse e na gestão dos recursos e na fiscalização das atividades, essa iniciativa tem a participação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), gestor do parque, e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que deverão orientar as ações de acordo com as exigências das normas ambientais. As competências de cada um dos órgãos nesse trabalho serão estabelecidas em um Acordo de Cooperação Técnica, que está sendo articulado.

A ordem de serviço para que a empresa vencedora da licitação inicie os trabalhos de demarcação do parque foi dada na última semana,durante audiência pública no município de Corrente (PI), pelo governador do Estado do Piauí, Wilson Martins; pelo diretor de Revitalização da Codevasf, José AugustoNunes, e pelo secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado do Piauí, Dalton Macambira, na presença do presidente do ICMBio, Roberto Ricardo Vizentin.

Nascentes do Rio Parnaíba

Com uma área de aproximadamente 730 mil hectares, o Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba alcança os municípios de Gilbués (PI), São Gonçalo do Gurgueia (PI), Barreiras do Piauí (PI), Corrente (PI), Alto Parnaíba (MA), Formosa do Rio Preto (BA), Mateiros (TO), São Félix do Tocantins (TO) e Lizarda (TO).

Sua fauna é bastante diversificada, com mais de 60 espécies de mamíferos e 211 espécies de aves. Muitos desses animais estão ameaçados de extinção, como porco-do-mato, veado-campeiro, jaguatirica, onça-pintada, tatu-canastra, tamanduá-bandeira, gavião-real, arara-azul-grande e beija-flor-de rabo-branco. A vegetação predominante é o cerrado.

Fontes: Semar/Piauí e Codevasf (www.codevasf.gov.br)



Comunicação ICMBio
(61) 3341-9280