Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Fauna Brasileira > Fauna Brasileira > Plano de Ação Nacional - Lista > Plano de Açao Nacional para a Conservação das Aves da Amazônia
Início do conteúdo da página

Plano de Açao Nacional para a Conservação das Aves da Amazônia


capa aves amazonia site

DOCUMENTOS E ARQUIVOS  
Nome
Baixar
Sumário Executivo alt
Portaria do PAN alt
Portaria do Grupo de Assessoramento Técnico alt
Matriz de Planejamento alt
Matriz de Planejamento atualizada alt
Matriz de Monitoria alt
Matriz de Avaliação alt
Painel de Gestão alt



ANO: 2012 - 2021

RESUMO:

O Plano de Ação Nacional para Conservação das Aves da Amazônia foi elaborado em oficina participativa, com a presença de 25 representantes de 18 diferentes instituições, entre pesquisadores, especialistas, terceiro setor e instituições públicas. O PAN contempla 57 espécies, entre espécies ameaçadas de extinção ou quase ameaçadas.

O objetivo geral do PAN é reduzir a perda e degradação de hábitat e o declínio populacional das aves alvo do plano até 2021. Para tanto, é composto por três objetivos específicos e 33 ações. Para efetivar essas ações, o plano propõe o envolvimento de vários setores da sociedade, desde instituições governamentais (federais, estaduais e municipais), organizações não governamentais (ONGs), pesquisadores, gestores públicos, iniciativa privada e sociedade civil organizada.

BIOMA:
Amazônia

CENTRO RESPONSÁVEL:
CEMAVE e CEPAM

ESPÉCIES AMEAÇADAS:

Criticamente em Perigo (CR):
Crax fasciolata pinima e Psophia obscura;

Em Perigo (EN): Aratinga solstitialis, Celeus torquatus pieteroyensi, Crax globulosa, Dendrexetastes rufigula paraensis, Lepidothrix iris, Piculus paraensis, Picumnus varzeae, Synallaxis kollari e Thamnophilus nigrocinereus tschudii; e

Vulnerável (VU): Arremonops conirostris, Campylorhamphus cardosoi, Campylorhamphus multostriatus, Capito dayi, Chamaeza nobilis fulvipectus, Cranioleuca muelleri, Cyanocorax hafferi, Dendrocincla merula badia, Dendrocolaptes picumnus transfasciatus, Dendrocolaptes retentus, Dendrocolaptes medius, Grallaria varia distincta, Guaruba guarouba, Harpia harpyja, Hylexetastes brigidai, Hylopezus paraensis, Hylophilus ochraceiceps rubrifrons, Hypocnemis ochrogyna, Lepidothrix vilasboasi, Lophornis gouldii, Morphnus guianensis, Myrmotherula klagesi, Neomorphus geoffroyi amazonicus, Neomorphus squamiger, Penelope pileata, Phaethornis aethopygus, Phaethornis bourcieri major, Phlegopsis nigromaculata confinis, Phlegopsis nigromaculata paraensis, Piprites chloris grisescens, Procnias albus wallacei, Psophia dextralis, Psophia interjecta, Pteroglossus bitorquatus bitorquatus, Pyrilia vulturina, Pyrrhura lepida, Rhegmatorhina gymnops, Serpophaga hypoleuca pallida, Stigmatura napensis napensis, Tangara velia signata, Tinamus tao e Xiphocolaptes carajaensis.

 
Fim do conteúdo da página