Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Pesquisa > Projetos Apoiados > Projetos Apoiados em 2014 > Avaliação do impacto e manejo do mocó (Kerodon rupestris) no Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha e suas consequências para a conservação da biodiversidade
Início do conteúdo da página

Avaliação do impacto e manejo do mocó (Kerodon rupestris) no Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha e suas consequências para a conservação da biodiversidade

Ano: 2014

Espécies exóticas invasoras são ameaças em todo o mundo, especialmente em Unidades de Conservação em ambientes insulares. Nesses ambientes, espécies endêmicas são mais vulneráveis à predação e competição por recursos. Além disso, as doenças trazidas ao seu habitat pela espécie introduzida, podem, inclusive, vir a ser a causa de sua extinção. Apesar do status de patrimônio mundial da UNESCO, o arquipélago de Fernando de Noronha sofre desde a sua colonização com a introdução de espécies continentais, especialmente roedores como ratos e ratazanas (Rattus sp.), camundongos (Mus musculus), e com o mocó (Kerodon rupestris).

Responsável pelo projetoUnidade
Eduardo Cavalcante de Macedo
eduardocmacedo@gmail.com
Parque Nacional Marinho Fernando de Noronha
Fim do conteúdo da página