Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Combate a fogo é reforçado na Chapada Diamantina
Início do conteúdo da página

Combate a fogo é reforçado na Chapada Diamantina

Publicado: Terça, 16 de Outubro de 2018, 11h18
Incêndio se concentra na região sul do Parque e começou fora da unidade.

Ramilla Rodrigues
ramilla.rodrigues@icmbio.gov.br
fogochapadadiamentina
O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) reforçou, nesta segunda-feira (15), o combate a um incêndio que se propaga no Parque Nacional da Chapada Diamantina. O fogo começou na parte sul da Unidade de Conservação, região conhecida como Chapadinha e teve origem externa ao Parque na última sexta-feira (13). O incêndio já consumiu aproximadamente 2 mil hectares e a principal frente de fogo se encontra na região do Machobongo.

Todo o efetivo de 42 brigadistas contratados está envolvido no combate. “Dispomos cerca de 12 brigadistas nos mirantes, em pontos estratégicos, a fim de agir como observadores e comunicar o surgimento ou alastramento de focos de incêndios”, informa a chefe da Unidade, Soraya Martins. Além dos brigadistas do ICMBio, cerca de 20 profissionais do IBAMA PrevFogo também estão no combate. A estrutura do combate também possui quatro aeronaves air tractor e há previsão de chegada de mais um helicóptero.

Imagem aérea Chapada Diamantina (Acervo ICMBio)O Parque ainda conta com o apoio logístico das prefeituras e da população local. No último final de semana, a população local mobilizou cerca de trinta brigadistas voluntários que estão atuando no combate às chamas em conjunto ao  ICMBio e IBAMA, com prospecção de aumento de voluntários. A equipe recebeu ainda apoio de brigadistas do Grupo Ambiental do Torto (GAT) e do Parque Nacional de Brasilia. O incidente está sendo comandado pelo coordenador de Prevenção e Combate a Incêndios do ICMBio, Christian Berlinck. Ao todo, mais de 100 brigadistas.
 
“O tempo na região está muito seco, com temperaturas variando entre 30 e 35 graus e com umidade relativa do ar baixa, já que não chove aqui há meses”, conta Soraya. Há a expectativa de chuva para os próximos dias, mas a equipe prefere trabalhar com a possibilidade de que a chuva não se concretize em virtude das mudanças climáticas abruptas do local.istas estão em campo.
 
Apesar do combate, o Parque Nacional da Chapada Diamantina continua operando normalmente e não está fechado para a visitação, já que o fogo se encontra em região remota da unidade, longe dos atrativos. “Nossa estratégia inclui a proteção da zona intangível onde está a maior parte dos nossos preciosos recursos da biodiversidade”, finaliza Soraya.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página