Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Lançada consulta pública para atrativo no Iguaçu
Início do conteúdo da página

Lançada consulta pública para atrativo no Iguaçu

Publicado: Sexta, 14 de Dezembro de 2018, 16h59
Projeto básico do atrativo Circuito M’Boi está aberto para consulta pública por 30 dias.
comturfoto marcos labanca
Os visitantes do Parque Nacional do Iguaçu (PNI) poderão vivenciar novas experiências em contato direto com a natureza. " É o que prevê o Circuito M’Boi, novo produto turístico resultado da ampliação e da diversificação de atrativos de ecoaventura na unidade de conservação. A unidade de conservação é o segundo Parque Nacional mais visitado do país. 

A proposta foi apresentada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) ao Conselho Municipal de Turismo (Comtur) na última terça-feira (11). Para isso, o órgão lançou projeto básico aberto para consulta pública por 30 dias. 

A concessão, no valor de R$ 6,5 milhões, será para contrato de 20 anos. Os serviços terão potencial para gerar 48 empregos diretos. A projeção é de aumento dos atuais dez mil para 225 mil visitantes participantes dos atrativos de ecoaventura, no período de nove anos. 

Durante a audiência pública, o presidente do Comtur, Carlos Silva, destacou a importância do Parque Nacional do Iguaçu para o turismo iguaçuense, contribuindo para aumentar o tempo de permanência dos visitantes na cidade.
"Os visitantes ficarão mais tempo em Foz do Iguaçu, beneficiando os demais atrativos, hotéis e restaurantes de Foz do. A concessão também é uma oportunidade de negócio para os empresários e investidores da região", ressaltou Carlos Silva.  

"O Circuito M’Boi vai integrar as trilhas Bananeiras, Poço Preto, Ilha da Taquara e o Porto Canoas. Estão previstos passeios aquáticos pelo rio Iguaçu, atividades de aventura e de contemplação com tirolesa e arvorismo, serviços de alimentação e comércio. O projeto envolve passeios terrestres monitorados nas trilhas das Bananeiras e do Poço Preto. Também garante gratuidade para os passeios terrestres nas trilhas. O visitante poderá escolher os produtos de forma individual e não mais pelo pacote de serviços. Já os concessionários terão um contrato mais flexível, podendo acrescentar serviços e produtos.

"O projeto está alinhado com o novo Plano de Manejo do parque e busca enriquecer as experiências do visitante, aumentando ainda mais  vínculo com a natureza”, explicou Ivan Baptiston, chefe do Parque Nacional.  “A ideia é ampliar e reformular as atividades de ecoaventura. A proposta é resultado de pesquisas de benchmarks e mercado, estudos de viabilidade e avaliações com o trade turístico", afirmou Cibele Munhoz Amato, do setor de uso público do parque. “O novo atrativo será complementar aos demais que já são ofertados na unidade de conservação”, disse.

*Com informações do Comtur.

Comunicação ICMBio
(61) 20289280
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página