Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > ICMBio publica Plano Estratégico de Pesquisa
Início do conteúdo da página

ICMBio publica Plano Estratégico de Pesquisa

Publicado: Sexta, 17 de Maio de 2019, 10h24
Resumo executivo do PEP-ICMBio está disponível em três idiomas e tem como público-alvo pesquisadores e cidadãos interessados em conservação da biodiversidade

Crédito: Fernanda Azevedo
 Foto: Fernanda Azevedo

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) acaba de lançar o resumo executivo do Plano Estratégico de Pesquisa e Gestão do Conhecimento do ICMBio (PEP-ICMBio). Abarcando todo o território brasileiro e Zona Econômica Exclusiva (ZEE), o PEP busca organizar as informações relacionadas à pesquisa e gestão do conhecimento no Instituto. A proposta é estabelecer um panorama dos desafios para a conservação da biodiversidade, a partir de um olhar sobre as principais ameaças aos biomas brasileiros e os caminhos possíveis para enfrentá-las.

Elaborado ao longo de três oficinas que contaram com a participação de 54 gestores e pesquisadores, o PEP apresenta os seguintes objetivos: nortear a pesquisa e a gestão do conhecimento no ICMBio; relacionar as estratégias de pesquisa com as estratégias de conservação; priorizar os conhecimentos-chave para a implementação das estratégias de conservação conduzidas pelo Instituto em escala nacional.

ESTRATÉGIAS 

Tendo como público-alvo pesquisadores e cidadãos interessados em conservação, o resumo executivo do PEP-ICMBio está disponível em três idiomas (português, inglês e espanhol). O documento sintetiza as 15 principais estratégias, as ações planejadas para cada uma delas e suas formas de implementação. Clique aqui e acesse o material na íntegra.


Estratégia 1: Valorização da biodiversidade, dos serviços ecossistêmicos e do patrimônio espeleológico.

Estratégia 2: Atuação junto ao Ministério do Meio Ambiente e a outros setores para promover a compatibilização dos diferentes interesses nacionais no mesmo planejamento.

Estratégia 3: Participação do ICMBio nos diferentes níveis de ordenamento territorial (nacional, regional e local).

Estratégia 4: Aprimoramento do planejamento e implementação de unidades de conservação.

Estratégia 5: Promoção da expansão e conectividade das áreas protegidas.

Estratégia 6: Aprimoramento da contribuição do ICMBio no licenciamento ambiental.

Estratégia 7: Fortalecimento da gestão pesqueira e das cadeias produtivas em UCs de uso sustentável.

Estratégia 8: Promoção de boas práticas e regulação do uso da fauna em UCs de uso sustentável.

Estratégia 9: Fortalecimento da gestão de produtos madeireiros e não-madeireiros extraídos ou com potencial de exploração em UCs.

Estratégia 10: Fortalecimento da participação no monitoramento e na gestão.

Estratégia 11: Promoção de inteligência em ações de fiscalização e proteção.

Estratégia 12: Promoção do manejo de espécies exóticas invasoras.

Estratégia 13: Restauração de habitat terrestres e aquáticos.

Estratégia 14: Promoção da melhoria do estado de conservação das espécies ameaçadas.

Estratégia 15: Manejo Integrado e Adaptativo do Fogo (MIAF).


Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página