Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > ICMBio une forças no combate às manchas de óleo
Início do conteúdo da página

ICMBio une forças no combate às manchas de óleo

Publicado: Terça, 22 de Outubro de 2019, 10h07
Voluntários, brigadistas e servidores trabalham no monitoramento dos filhotes de tartarugas e do peixe-boi marinho astro, além de pesquisa de campo, educação ambiental e limpeza de praias.

operacaosergipe 89
Voluntários, brigadistas e servidores estão trabalhando em ações de monitoramento. (Foto:Nana Nascimento/ICMBio)

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) vem somando esforços no combate às manchas de petróleo no litoral nordestino, desde o aparecimento das manchas no início de setembro. Voluntários, brigadistas e servidores estão trabalhando em ações de monitoramento de tartarugas marinha e do peixe-boi marinho Astro, além de pesquisa de campo, educação ambiental e limpeza de praias e estuários. De acordo com a equipe do ICMBio, 2.434 filhotes já foram introduzidos em alto mar. O presidente do ICMBio, Homero Cerqueira, já foi a Sergipe junto com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, para acompanhar os trabalhos.

O óleo chegou às praias de Sergipe no dia 24 de setembro. O estado abriga a Reserva Biológica (Rebio) de Santa Isabel, unidade de conservação federal que protege 45 km da costa sergipana e é área de reprodução das tartarugas-marinhas. As manchas de óleo comprometeram as praias da Rebio e, por conta disso, as últimas solturas de 2,434 filhotes de tartarugas foram feitas a aproximadamente 30 km da costa.

Os voluntários, recrutados através de edital lançado pelo Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Tartarugas Marinhas e da Biodiversidade Marinha do Leste (Tamar/ICMBio), estão responsáveis pelas atividades de educação ambiental e pesquisa de campo, enquanto as equipes de brigadistas se dividem

entre a limpeza da Rebio Santa Isabel (local de desova das tartarugas) e das áreas de alimentação do peixe-boi marinho Astro, que vive nos ambientes estuarinos dos arredores de Aracaju. Além disso, foram deslocados servidores da sede do ICMBio (Brasília-DF), da Reserva Biológica do Tinguá (Nova Iguaçu-RJ) e da Unidade Avançada de Administração e Finanças 4 – UAAF 4 (Salvador-BA) para dar suporte às ações.
operacaosergipe 18
Voluntários selecionados. (Foto: Nana Nascimento/ICMBio)

Voluntários

No último dia 14, o Centro Tamar abriu edital para recrutar 15 voluntários dispostos a contribuir com as atividades da Operação Sergipe. Durante o final de semana, as vagas foram prontamente preenchidas. Os selecionados são alunos dos cursos de Geologia e Engenharia de Pesca da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Sob coordenação do ICMBio, o grupo conta, ainda, com a orientação e o apoio da professora Cristine Lenz, do Departamento de Geologia da UFS.

Na manhã de quinta-feira (17), foram realizadas atividades de monitoramento, pesquisa e educação ambiental nas zonas pesqueiras de Aracaju. Pescadores relataram presença de óleo na região e receberam material informativo. As atividades do último fim de semana, por sua vez, tiveram como foco a abordagem de turistas e banhistas nas áreas do entorno da Rebio de Santa Isabel, localizada no município de Pirambu-SE. “Saiba mais sobre o Programa de Voluntariado do ICMBio aqui.

Brigadistas
Além de promover atividades de pesquisa e educação ambiental através do Programa de Voluntariado, o Instituto Chico Mendes também vem atuando na limpeza da Reserva Biológica de Santa Isabel. Os brigadistas do ICMBio iniciaram as atividades na Rebio há cerca de três semanas e hoje o grupo conta com 14 colaboradores deslocados do Parque Nacional de Brasília (DF), da Estação Ecológica Raso da Catarina (BA) e do Parque Nacional da Chapada Diamantina (BA).

Os brigadistas também estão trabalhando na limpeza da área de alimentação do peixe-boi marinho Astro, que vive no litoral sul de Sergipe. Astro foi o primeiro animal desta espécie ameaçada de extinção a ser reintroduzido na natureza, em 1994, marco inicial do Programa Peixe-Boi – atualmente sob coordenação do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Marinha do Nordeste (Cepene), do ICMBio.

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) relacionados:
14 Vida na água 150

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página