Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Anavilhanas terá Plano de Manejo revisado
Início do conteúdo da página

Anavilhanas terá Plano de Manejo revisado

Publicado: Segunda, 24 de Março de 2014, 17h16

Prazo para recebimento de propostas segue até 31 de março

anavilhanas arquivoicmbioBrasília (24/03/2014) – Em breve o Parque Nacional (PARNA) de Anavilhas, unidade de conservação gerida pelo Instituto Chico Mendes localizada no Amazonas, contará com um consultor contratado para elaborar a revisão do plano de manejo do parque – documento norteador sobre o que pode ou não ser desenvolvido na área protegida.

Graças ao apoio do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio) o processo continua aberto até segunda-feira (31/03), momento em que os candidatos - empresas e instituições – ainda podem apresentar suas propostas juntamente com a comprovação de capacidade técnica.

A seleção levará em conta o Manual para Contratações e Aquisições do Funbio. Os recursos para pagamento dos serviços, virão do contrato assinado entre o KFW, grupo bancário Alemão, e o Funbio para a implementação do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa) fase II.

O Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), maior iniciativa de proteção de florestas tropicais do mundo, tem como objetivo a expansão e fortalecimento do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) na Amazônia, a partir da proteção de 60 milhões de hectares na Amazônia – 12% da região, assegurando recursos financeiros para a gestão destas áreas e contribuindo para o desenvolvimento sustentável regional.

Criado em 2002, o Arpa é coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e financiado com recursos do Global Environment Facility (GEF)/Banco Mundial, do governo da Alemanha/KfW, do Fundo Amazônia/ BNDES, WWF-Brasil e setor empresarial (Natura e O Boticário), além de contrapartida do Governo Federal e governos estaduais, que totalizam cerca de U$ 395 milhões de dólares.

Confira os pré-requisitos e exigências para esta contratação, clicando aqui

Comunicação ICMBio
(61) 3341-9280

Fim do conteúdo da página