Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Carajás investe no uso sustentável do jaborandi
Início do conteúdo da página

Seminário apresenta experiências bem-sucedidas na gestão de UCs

Publicado: Quarta, 24 de Fevereiro de 2016, 18h57
36 ações exitosas foram selecionadas para o evento


36 ações exitosas foram selecionadas para o evento

Foto: Nana Brasil

Brasília (24/02/2016) – Divulgar experiências positivas na administração de áreas protegidas e valorizar os gestores que, reunindo criatividade e engajamento, conseguem fazer a diferença. Este é o mote do Seminário de Boas Práticas na Gestão de Unidades de Conservação (UCs), que teve início nesta terça-feira (23), no Centro Cultural Brasília.

Promovido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o evento, que segue até o dia 25, conta com as parcerias do Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ) e da Gordon and Betty Moore Foundation. Nesta segunda edição – a primeira ocorreu em maio de 2014 – foram selecionados 36 casos de sucesso na gestão de UCs, contemplando temas como voluntariado, uso público e visitação, manejo de fauna, proteção, gestão participativa e pesquisa em biodiversidade.

“A escolha das boas práticas se deu por meio de um Grupo de Trabalho (GT) e um dos critérios utilizados foi o potencial de ganhar escala, isto é, a possibilidade de determinada ação ser replicada em outras unidades”, esclareceu a analista ambiental Camilla Silva.

Confira aqui a lista dos trabalhos selecionados. 

Optando por um formato menos convencional, a organização do evento propôs um arranjo mais aberto e interativo para a troca de experiências, com mesas redondas provocativas e grupos de discussão visando à aprendizagem e à busca por estratégias para replicação das boas práticas.

“É importante que esses resultados positivos sejam catalisadores do fortalecimento do Sistema Nacional de Unidades de Conservação”, pontuou Cláudio Maretti, presidente do ICMBio. “Nosso grande desafio é transformar experiências individuais em processos coletivos”, argumentou.

Momento de celebrar

No encerramento deste primeiro dia de seminário, o auditório do ICMBio foi palco de uma cerimônia de exposição e celebração das boas práticas. Os gestores responsáveis pelas 36 experiências bem-sucedidas receberam das autoridades um certificado como forma de reconhecimento pelo trabalho desenvolvido nas UCs.

“O ICMBio cumpre o papel de mostrar para a sociedade que as Unidades de Conservação são um ativo do país. Não podemos esquecer a nossa ambição de longo prazo, pois nós somos capazes de chegar no futuro mostrando para o mundo que é possível construir de uma maneira diferenciada, e isso vai sair daqui do nosso trabalho”, declarou o ministro interino do Meio Ambiente, Carlos Klink.

Além de Klink, estiveram presentes no evento a secretária de Biodiversidade e Florestas do Ministério do Meio Ambiente, Ana Cristina Fialho, a presidente do IPÊ, Suzana Pádua, e o presidente do ICMBio, Cláudio Maretti, acompanhado dos diretores do Instituto, Renato Sales, Marcelo Marcelino, Rogério Guimarães e Leonardo Mohr.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página