Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Frequentar parques e florestas faz bem à saúde
Início do conteúdo da página

Exploração e comércio ilegal de madeira são alvo de fiscalização

Publicado: Sexta, 26 de Fevereiro de 2016, 14h55
Objetivo foi coibir a retirada ilegal de madeira na Resex Renascer


Objetivo foi coibir a retirada ilegal de madeira na Resex Renascer

Foto: Lício Rocha (Resex Renascer/ICMBio)

Brasília (26/02/2016) - O Instituto Chico Mendes realizou uma operação conjunta com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (SEMAS), Ibama e Polícia Militar na Reserva Extrativista Renascer (PA), entre os dias 19 e 29 de janeiro de 2016.

O objetivo foi coibir a retirada ilegal de madeira nesta Unidade de Conservação. Além do interior, a ação também se estendeu no entorno da Resex, com a vistoria dos planos de manejos florestais localizados nessas áreas, bem como vistorias nas serrarias localizadas na Vila de Santa Maria do Uruará, também entorno da UC.

Esta atividade foi realizada nas áreas mais críticas em relação à extração predatória de madeira, localizadas ao sul da Resex, tendo em vista que a região, além de não ter comunidades, concentra os maiores estoques de recursos madeireiros desta UC.

Além dos limites da Unidade, no seu entorno, há vários planos de manejo florestais, aos quais estavam vinculadas diversas denúncias de exploração irregular, na medida em que eram utilizados para “esquentar” a madeira explorada dentro da Unidade de Conservação.

Em campo, a equipe priorizou a apuração das diversas denúncias que havia ao longo das áreas ao sul da Resex, como a vistoria de ramais, conferência da documentação de produtos madeireiros transportados em caminhões provenientes de planos de manejo do entorno, entre outras diligências.

Dentro da UC foi localizado um acampamento que era utilizado como base de apoio para extração ilegal de madeira e também como pátio de estocagem com várias toras de diversas espécies ainda no local, que foram destruídas pelos fiscais, tendo em vista a impossibilidade de transporte do produto após apreensão.

Foi feita inspeção nas serrarias localizadas na Vila de Santa Maria do Uruará, que recebem grande parte da madeira proveniente dos planos de manejo localizados no entorno da Resex. Foram constatadas irregularidades em três dessas serrarias, sendo que toda a madeira irregular foi apreendida pela fiscalização.

Ao todo, foram lavrados sete Autos de infração, sendo que a madeira extraída ilegalmente no interior da Resex foi destruída. No caso das vistorias das serrarias, foram encontrados 1.665 metros cúbicos de madeira irregular, que foram apreendidos pelos agentes da SEMAS que compunham a equipe de fiscalização. Esta operação foi realizada com o apoio do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa).

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página