Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Projeto dissemina educação ambiental no Amapá
Início do conteúdo da página

Estação Ecológica do Seridó ganha guia de aves

Publicado: Quarta, 04 de Janeiro de 2017, 10h00
Publicação foi desenvolvida por pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte


Brasília (04/01/17) – A Estação Ecológica do Seridó, unidade de conservação (UC) administrada pelo ICMBio no Rio Grande do Norte, acaba de ganhar seu guia de aves. O estudo é fruto de um projeto de pesquisa apoiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), que visava à investigação e divulgação da biodiversidade do bioma Caatinga.

O guia foi desenvolvido pelos pesquisadores Guilherme Toledo-Lima, João Damasceno e Mauro Pichorim, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. O objetivo da publicação é aumentar o acesso às informações sobre as aves da UC, tendo como foco moradores da região e estudantes de ensino médio e fundamental, além de biólogos, ecólogos, educadores e observadores de aves.

“Nosso intuito é despertar o interesse pelas aves da região Seridó e demonstrar a importância da Estação Ecológica para a manutenção da biodiversidade local. Se as pessoas compreenderem um pouco mais a importância das aves que as cercam, certamente contribuirão para a conservação delas, pois entenderão o papel ambiental que elas desempenham”, afirmaram os pesquisadores.

Para George Stephenson Batista, analista ambiental da Estação Ecológica do Seridó, o guia contribuirá para a conservação da biodiversidade. “Com a divulgação do guia para as comunidades do entorno da unidade e da região do Seridó, esperamos que a população fique mais atenta e sensível à prática danosa do crime ambiental de criar aves em cativeiro (ainda comum na região) e com isso possa ajudar os órgãos ambientais a inibir essa prática”, afirmou.

No estudo, foram registradas 202 espécies de aves, aumentando em 34 o número anterior. Duas delas, o bico-de-lacre e o pardal, são espécies exóticas, trazidas de outros continentes.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página