Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Projeto estuda aves ameaçadas na Mata Atlântica
Início do conteúdo da página

Projeto estuda aves ameaçadas na Mata Atlântica

Publicado: Terça, 25 de Abril de 2017, 11h15
Pesquisa do ICMBio/Cemave ocorre em fragmentos florestais da costa nordestina e busca, entre outras coisas, contribuir para a avaliação do estado de conservação da avifauna brasileira

1Foto 1 Diego Mendes

Brasília (25/04/2017) – O Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres (Cemave), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), realiza, em fragmentos florestais da costa da Paraíba, o projeto “Estimativa de densidade populacional de aves ameaçadas da Mata Atlântica do Nordeste pelo método de transecção linear”.

2Foto 2 Ciro AlbanoO objetivo é levantar dados estimativos de abundância das espécies e subespécies, contribuindo para o processo de avaliação do estado de conservação das aves brasileiras e com a ação do Plano de Ação Nacional (PAN) para Conservação das Aves da Mata Atlântica, que prevê a realização de estudos ecológicos das espécies alvo do PAN.

O projeto é executado em unidades de conservação – Reserva Biológica (Rebio) Guaribas, administrada pelo ICMBio; Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Gargaú; e Refúgio de Vida Silvestre da Mata do Buraquinho, gerida pelo governo local – e em outros fragmentos de Mata Atlântica do estado.

3Foto 3 Emanuel BarretoCensos mensais

Os censos são realizados mensalmente com auxílio de binóculos e máquinas fotográficas. A medição das distâncias perpendiculares é feita com trena a laser. Após a obtenção de pelo menos 40 contatos visuais por espécie, os dados são exportados para o programa Distance.

No programa, os dados são tratados por meio de diferentes filtros e funções matemáticas, até se obter a função de detecção que melhor represente as distâncias observadas em campo, utilizada para estimar a densidade populacional das espécies alvo da pesquisa.
4Foto 4 Emanuel Barreto 1Até agora, foram registradas as seguintes espécies e subespécies ameaçadas: barranqueiro-do-nordeste (Automolus lammi), cuspidor-de-máscara-preta (Conopophaga melanops nigrifrons), maria-de-barriga-branca (Hemitriccus griseipectus naumburgae), udu-de-coroa-azul (Momotus momota marcgraviana), papa-taoca-de-pernambuco (Pyriglena pernambucensis), bico-virado-miúdo (Xenops minutus alagoanus) e arapaçu-rajado-do-nordeste (Xiphorhynchus atlanticus).

“O projeto é de baixo custo, podendo ser executado em longo prazo e replicado para outros fragmentos de Mata Atlântica nordestina, permitindo análises temporais e espaciais”, afirma Diego Lima, analista ambiental do Cemave, que participa do projeto e é ponto focal do processo de Avaliação do Estado de Conservação da Avifauna Brasileira.

Segundo ele, há no Brasil grande lacuna no conhecimento sobre dados populacionais de espécies da avifauna. “Esses dados são de suma importância para aprimorar o conhecimento sobre o real estado de conservação das aves brasileiras, porém são raros na literatura, especialmente na Mata Atlântica do Nordeste. Daí a importância desse nosso projeto”, diz o analista.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página