Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Centro registra 1.350 araras-azuis-de-lear na natureza
Início do conteúdo da página

Reserva Biológica de Comboios promove Semana da Criança

Publicado: Segunda, 09 de Outubro de 2017, 17h20
A partir desta segunda-feira, e até o dia 18, pais e filhos podem interagir com as tartarugas marinhas em tanques na UC, em Linhares (ES). Ação é em parceria com o Tamar

comboios2

Sandra Tavares
sandra.tavares@icmbio.gov.br

Vitória (09/10/17) – A Reserva Biológica (Rebio) de Comboios, unidade de conservação administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), em Linhares (ES), promove a partir desta segunda-feira (9) a Semana da Criança. A programação, que segue até o dia 18, prevê a abertura à visitação dos tanques contendo tartarugas marinhas. Os interessados em interagir com os animais podem procurar a reserva no período das 13h às 18h.

Criada em 1984, com o objetivo proteger 37 km de praias semi-desertas que são área de desova da tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea), e considerada um dos maiores sítios de desova dessa espécie no estado do Espírito Santo, a Rebio Comboios é, também, o segundo maior ponto de concentração da tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta) no Brasil.

Melhorias

“Esta semana já iniciamos algumas melhorias na estrutura, com apoio dos estagiários e voluntários, de modo a recepcionar o público”, explica o técnico ambiental lotado na Base do Centro Tamar/ICMBio em Regência, distrito de Linhares, João Luiz de Camargo.

A Rebio abriga uma das bases pioneiras do Projeto Tamar, instalada em 1982 antes mesmo da criação da reserva. Fruto da união de esforços entre o Centro Tamar/ICMBio e a Fundação Pró-Tamar, o projeto distribui-se em dois espaços: a unidade de conservação, que abriga as ações de monitoramento das praias e pesquisa, e a Base Avançada do Tamar/ICMBio, em Regência, que fica a 7 km ao norte da sede da Reserva, concentrando no local suas ações de educação ambiental e interação comunitária

Ali vive uma pequena comunidade de pescadores com cerca de dois mil habitantes, cujas principais fontes de subsistência são a pesca e as atividades de conservação ambiental e o turismo.

Encantamento

No verão, uma atração muito procurada pelos turistas é a observação de desova de tartarugas. Geralmente no mês de dezembro de cada ano, com pico em janeiro, é comum ver as pessoas reunidas em torno de um ninho.

Assistir aos filhotes saindo de um ninho e se dirigindo ao mar sempre encanta quem visita a Rebio Comboios. “As tartarugas em tanques possibilitam a ação de educação ambiental, para que as pessoas que nunca veriam estes animais ao vivo na natureza, entendam o valor inestimável dessas espécies, e poder ver filhotes seguindo para o mar possibilita a cada um sentir essa continuidade da vida”, frisa o chefe da Rebio Comboios, Antônio Pádua.

História

Em 1950, a região foi declarada, pelo Instituto Osvaldo Cruz, um dos mais importantes remanescentes de restinga do Brasil. Ainda hoje, abriga várias espécies de animais e vegetais ameaçados de extinção, como a preguiça-de-coleira, o tamanduá e o macaco-prego.

O nome Comboios faz referência à maneira como se organizavam os brancos colonizadores, em comboios e caravanas, para desbravar e explorar a região, quando ela ainda era habitada pelos índios botocudos, etnia extinta desde o início do Século XX. No limite sul da reserva biológica fica a Terra Indígena de Comboios, habitada pelos índios tupiniquins.

Serviço:

Para saber mais, acesse aqui

Comunicação ICMBio - (61) 2028-9280 - com informações do Tamar/ICMBio - (27) 3222-4775 /1417
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página