Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Temporada de andadas de caranguejos já começou
Início do conteúdo da página

Temporada de andadas de caranguejos já começou

Publicado: Segunda, 29 de Janeiro de 2018, 10h41
Aplicativo para smartphone fortalece uma rede de monitoramento de caranguejos em qualquer ponto do litoral brasileiro.

Prints Remar Cidadão Composição
O novo aplicativo para smartphone, REMAR_Cidadão, está unindo forças de pescadores, gestores e cidadãos para aprimorar o trabalho de cientistas marinhos brasileiros e escoceses, em busca do uso mais sustentável de caranguejos do manguezal. Este aplicativo de “Ciência-Cidadã”, é uma iniciativa da Rede de Monitoramento de Andadas Reprodutivas de Caranguejos (REMAR), que permite que qualquer pessoa registre facilmente ocorrências de andadas reprodutivas de caranguejo-uçá e de guaiamum em qualquer ponto do litoral brasileiro.

Esta mobilização para compreender completamente as andadas de caranguejos tem uma motivação especial. Durante as andadas, milhares de caranguejos de manguezal saem em massa de suas tocas para procurar companheiros para acasalamento. Justamente neste período reprodutivo, essencial para a perpetuação das espécies, os caranguejos ficam mais vulneráveis e podem ser facilmente capturados por qualquer pessoa.

A captura de caranguejos é proibida em torno da lua cheia e da lua nova, porém, nem sempre as andadas ocorrem nestas duas fases lunares. Quando os defesos ocorrem em períodos em que não há caranguejos andando, coletores são injustamente impedidos de trabalhar e entram em conflito. A solução deste problema foi relatada como uma prioridade pelos extrativistas que participaram das oficinas de discussão sobre o Marco Regulatório da Cadeia Produtiva do Caranguejo-uçá, promovidas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) junto com a Conservação Internacional. Para solucionar este problema é preciso entender as ligações entre o comportamento reprodutivo dos caranguejos e diferentes ciclos da lua e do sol para poder prever exatamente quando as andadas ocorrem ao longo dos 7.500 km de litoral do Brasil.

A REMAR, uma rede de pesquisadores de oito estados do Brasil, coordenada pela Universidade Edimburgo Napier/ St Abbs Marine Station (Escócia)e pela Universidade Federal do Sul da Bahia, já está conseguindo muitos avanços e vem experimentando com sucesso o fornecimento de previsões de andadas de caranguejo-uçá para os gestores da Resex do Cassurubá, Caravelas, na Bahia. Nesta Unidade de Conservação as pesquisas com andadas começaram em 2006 com apoio do Cepene/ICMBio, que também vem proporcionando encontros e eventos da REMAR. Espera-se em breve fornecer para o ICMBio e IBAMA previsões confiáveis para todo o Brasil para orientar os períodos de suspensão de captura de caranguejo-uçá. Quanto ao guaiamum, a REMAR ainda precisa avançar mais nos estudos das andadas e, para isso, o aplicativo REMAR_Cidadão será uma peça chave.

O REMAR_Cidadão é um aplicativo Android e pode ser baixado gratuitamente no Google Play Store (Palavra de busca: REMAR). Dentro do aplicativo o usuário poderá optar pelo REMAR Básico, o mais simples de usar, e o REMAR Avançado, que permite fornecer informações mais detalhadas. As informações são enviadas diretamente para um banco de dados do REMAR para serem analisadas e serão disponibilizadas para os participantes através de um website em construção.

Esta união de esforços mediada pelo avanço tecnológico de um aplicativo inovador para smartphone estará, em última análise, contribuindo para a perpetuação da cultura milenar de coleta de caranguejos e para a melhora da qualidade de vida das populações tradicionais envolvidas.

De Norte a Sul, instituições dos pesquisadores colaboradores da Remar são:

Universidade de Edimburgo Napier/St Abbs Marine Station (Escócia)

Universidade Estadual do Amapá – UEAP

Reserva Extrativista Marinha de Soure / ICMBio

Universidade Federal do Pará – UFPA

Universidade Estadual da Paraíba – UEPB

Universidade Federal de Sergipe - UFS

Universidade Federal do Sul da Bahia – UFSB

Universidade Federal do Espírito Santo – UFES

Universidade Federal do Paraná – UFPR

Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC

De Norte a Sul, Unidades de Conservação onde a Remar vem atuando:

Estação Ecológica de Maracá-Jipioca (AP)

Reserva Extrativista Marinha de Soure (PA)

Reserva Extrativista de Caeté-Taperaçu (PA)

Área de Proteção Ambiental da Barra do Rio Mamanguape (PB)

Reserva Extrativista do Cassurubá (BA)

Reserva de Desenvolvimento Sustentável Municipal Piraquê-açu e Piraquê-mirim (ES)

Estação Ecológica de Guaraqueçaba (PR)

Área de Proteção Ambiental de Guaraqueçaba (PR)

Parque Nacional do Superagui (PR)

Estação Ecológica de Carijós (SC)


Mais informações sobre o aplicativo: Anders Schmidt (anders@ufsb.edu.br) e Karen Diele (K.Diele@napier.ac.uk)

Comunicação ICMBio
(61) 20289280
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página