Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Projeto monitora toninhas na APA da Baleia Franca
Início do conteúdo da página

Projeto monitora toninhas na APA da Baleia Franca

Publicado: Terça, 29 de Maio de 2018, 16h22
Hidrofone coletará o som emitido pela espécie de golfinho mais ameaçada de extinção.
toninhass
O Projeto Toninhas, desenvolvido pela Univille, com recursos da Petrobrás, que há 15 anos monitora a população de toninhas (Pontoria blainvillei) que vive na Baía da Babitonga, no norte de Santa Catarina, estendeu suas atividades para o território da APA da Baleia Franca. A iniciativa tem apoio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade por se tratar de uma das espécies de golfinho mais ameaçada de extinção no planeta.

Recentemente, foi instalado um hidrofone em frente à praia de Itapirubá para registrar o som emitido pelas toninhas. A espécie produz um som bem característico que permite distingui-la de outras espécies de golfinhos. Portanto, através do registro sonoro é possível dizer se a toninha esteve presente naquela área.

A colocação desse primeiro hidrofone foi para testar a metodologia em mar aberto. Até o final de maio o equipamento será recolhido para que se possa processar e analisar os dados coletados. Caso a metodologia se mostre eficaz, esses equipamentos serão colocados em outras regiões da APA Baleia Franca. Com os dados, será possível compreender melhor o padrão de distribuição dessa espécie na APA.

O bolsista Jonatas Prado, contratado pelo Funbio/GEF Mar para apoiar as ações da UC referentes à conservação dos cetáceos, participou da instalação do equipamento, que foi realizada com apoio de pescadores artesanais de Itapirubá. Além da atividade de campo, a equipe do Projeto realizou reuniões na sede da unidade de conservação, para discutir os objetivos e a metodologia do projeto.

Segundo o bolsista, esse projeto tem uma grande importância para a conservação da toninha, pois existem poucos estudos sobre a espécie na região da APA da Baleia Franca. Ele enfatiza que os estudos direcionados à toninha nessa UC está em concordância com as ações previstas no Plano de Ação Nacional para a Conservação da Toninha. “A obtenção de informações a respeito da sua biologia e ecologia será decisiva para a elaboração de propostas de conservação para a espécie na APA”, ressalta o bolsista.

O chefe da APA da Baleia Franca, Cecil Barros, avalia que esta é uma ótima oportunidade de conhecer melhor nossos recursos naturais e é um privilégio poder contar com o Projeto Toninhas. "Esse projeto tem toda a competência acumulada ao longo dos seus 15 anos de pesquisas, para que possamos adotar ações de manejo voltadas especificamente para a proteção desta espécie. Fico muito feliz que esta iniciativa conte com o apoio dos pescadores artesanais de Itapirubá, considerando que uma das prioridades da gestão da UC é justamente a participação e empoderamento das comunidades tradicionais”, defende Cecil.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página