Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Conheça o time do Bioma Marinho Costeiro
Início do conteúdo da página

Conheça o time do Bioma Marinho Costeiro

Publicado: Terça, 12 de Junho de 2018, 15h54
O time marinho conta com jogadores do nível da estrela-do-mar no gol e a gigante tartaruga-de-couro na zaga.
faixa
O Bioma Marinho Costeiro promete ser a sensação do campeonato ao aumentar seu índice de proteção de 1,5% para 25%. Ele é formado pelo conjunto de ecossistemas litorâneos, manguezais, estuários, costões rochosos, dunas, praias, falésias, ilhas, lagoas, restingas, recifes de corais e muito mais. É o lar de mais de 1,3 mil espécies de peixes sendo mais de 30 delas com algum grau de ameaça de extinção. Além de grande importância para a conservação da biodiversidade, o time Marinho também garante a sobrevivência de milhares de famílias que retiram do mar o seu sustento.

Foto time marinho Elias LevyO time marinho conta com jogadores do nível da estrela-do-mar no gol e a gigante tartaruga-de-couro na zaga com seus quase 2 metros de comprimento. No meio de campo, o coral-cérebro promete honrar seu nome e proporcionar jogadas de efeitos para o cirúrgico atacante Marlin azul. Como é de praxe, o time marinho também chama seu artilheiro, Tubarão-branco.

Escalação: Estrela-do-mar; Raia-Manta, Tartaruga-de-couro, Pardela-de-óculos e Toninha; Coral-cérebro, Cavalo-marinho, Raia-elétrica e Caranguejo-amarelo; Tubarão-branco e Marlin-azul.

O Capitão – Tubarão-branco
O Tubarão-branco só tem fama de marrento, mas não é um vilão, como a torcida apaixonada do Time Marinho já percebeu há tempos. É uma espécie caçadora por natureza, recorrendo na maioria das vezes a emboscadas onde se colocam a metros por baixo da presa atacando de surpresa e com força total. Geralmente, sua dieta é composta por mamíferos marinhos como leões marinhos e focas, mas também consome carniça como cadáveres de baleias à deriva. Seu apetite voraz também o coloca em risco, já que a poluição dos mares pode acabar parando nos seus estômagos e lhes causando a morte.

Em razão de seu comportamento de “bad boy” e até alterações em seu ambiente natural, tubarões se envolvem com alguma frequência em incidentes com humanos, muitas vezes retratados de maneira equivocada, estimulando a aversão e até o extermínio. Este pode ser o caso do Tubarão-branco, que ficou popularizado como um vilão aos seres humanos, entretanto, esta não é a espécie mais envolvida com ataques a surfistas e banhistas.

Leia:  ICMBio embarca no torneio e lança Copa dos Bichos

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280


registrado em: ,
Fim do conteúdo da página