Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > GEF Mar fomenta participação social da Resex Canavieiras
Início do conteúdo da página

GEF Mar fomenta participação social da Resex Canavieiras

Publicado: Quarta, 11 de Julho de 2018, 17h14
Com apoio que recebe do Projeto Áreas Marinhas e Costeiras Protegidas desde 2015, a Resex de Canavieiras tem avançado em seus objetivos de conservação com maior participação social e novas parcerias.
rese
Dona Maria da Conceição Cardoso, de 60 anos, mais conhecida como Maria do Caranguejo, é uma das mulheres pescadoras diretamente beneficiadas pela criação da Reserva Extrativista (Resex) de Canavieiras há doze anos, no sul da Bahia. Em sua fala simples, ela resume a Resex “é mãe, é filha, uma família!”, enfatizando que por lá “todo mundo se ajuda”. O fazer junto que caracteriza o trabalho de famílias e comunidades extrativistas é a essência também de sua gestão. Graças ao apoio que recebe do Projeto Áreas Marinhas e Costeiras Protegidas (GEF Mar) desde 2015, a Resex de Canavieiras tem avançado em seus objetivos de conservação com maior participação social e novas parcerias.

De acordo com a analista ambiental do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e chefe substituta da Resex de Canavieiras, Ana Flávia Ceregatti Zingra, o GEF Mar possibilitou à unidade de conservação desenvolver suas ferramentas de gestão, como o Acordo de Gestão – documento que contém as regras de uso e ocupação da área construídas pela população beneficiária juntamente com o ICMBio.

Hoje, mil e novecentas famílias são oficialmente reconhecidas como beneficiárias da Resex de Canavieiras, o que garante o direito de viver e produzir no território e acesso a benefícios do Programa Nacional de Reforma Agrária. Outras 500 famílias devem ser incluídas na lista oficial de beneficiários após finalização de procedimentos em andamento na Resex.

O fortalecimento da Associação Mãe dos Extrativistas (AMEX) é outra frente que conta com apoio do GEF Mar, em um projeto que inclui atividades de articulação política, formação de jovens líderes e aquisição de equipamentos para incrementar a produção de óleo de coco.

Organizadas e empoderadas, pescadoras e marisqueiras da Resex de Canavieiras estão conectadas à Rede de Mulheres das Comunidades Extrativistas do sul Bahia. Foram elas as responsáveis pela onda rosa que invadiu as comemorações pelos doze anos da Resex, no mês de junho, com a realização do 1º Seminário de Inclusão Produtiva para Mulheres. O evento foi um dos resultados do projeto de capacitação em processos da pesca financiado pelo Ministério do Meio Ambiente e reuniu cerca de 500 pessoas, com apoio da equipe de gestão da Resex e do GEF Mar.

“A Resex de Canavieiras está mostrando a que veio com as atividades de proteção, gestão e pesquisa realizadas com apoio do Projeto GEF Mar. Ganhamos visibilidade no território e com isso atraímos potenciais parceiros para realizar novos projetos científicos, socioambientais e culturais.” conta Ana Flávia.

A recém-formada Rede de Pesquisa da Resex é mais um exemplo dessa dinâmica e busca sinergia entre ações para aumentar o grau de conhecimento sobre o estado de conservação da biodiversidade da unidade. Ela é parte da estratégia de implementação do programa de pesquisa e monitoramento da unidade e reúne integrantes do conselho como o Instituto Ecotuba – pioneiro no monitoramento do caranguejo-uçá na Resex, e pesquisadores de instituições como: Conservação Internacional, Universidade de Estadual de Santa Cruz, Universidade Federal do Sul da Bahia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Federal do Espirito Santo e Instituto Federal da Bahia.

*Texto do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio).

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página