Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Parques são tema de série documental na TV Brasil
Início do conteúdo da página

Parques são tema de série documental na TV Brasil

Publicado: Quarta, 08 de Agosto de 2018, 16h45
O projeto é resultado de uma parceria entre a Casa de Oswaldo Cruz (Fiocruz), a TV Brasil/Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.
veado campeiro na serra da canastra 1
A TV Brasil estreia nesta quarta-feira (8), às 21h45min, Parques do Brasil, série documental que incentiva a popularização do conhecimento científico sobre a biodiversidade nacional. Com seis episódios de 30 minutos, a primeira edição visita a Serra da Canastra, em Minas Gerais. As próximas atrações são o Parque Nacional das Emas, em Goiás, e a Chapada Diamantina, na Bahia. O projeto é resultado de uma parceria entre a Casa de Oswaldo Cruz (Fiocruz), a TV Brasil/Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Parques do Brasil é uma série de TV e Web, a qual visa promover a popularização do conhecimento científico sobre a biodiversidade dos parques nacionais e outras unidades de conservação brasileiras. A produção enfatiza a relação entre o meio ambiente, a saúde e a qualidade de vida das pessoas. Com belas imagens em alta definição, cada documentário é narrado como um diário de expedição. A série conta ainda com trilha sonora original e inédita, além de desenhos e mapas.

Serra da Canastra
O documentário de estreia da série Parques do Brasil apresenta hoje (8) o Parque Nacional da Serra da Canastra, uma das principais áreas de conservação do cerrado mineiro, revelando a história da criação da unidade e sua relação com o Rio São Francisco, além de destacar espécies ameaçadas de extinção, como o pato-mergulhão.

O primeiro bloco traz a história da nascente do Rio São Francisco e descreve os principais ambientes dos Chapadões da Canastra e da Babilônia, como o campo rupestre e o campo limpo. Revela conflitos existentes desde a criação da unidade de conservação em 1972 e apresenta espécies como a noivinha-branca, o chupim-do-brejo, o joão-graveto, o carcará, a coruja-buraqueira, o periquito-rei, a cobra-de-vidro, o veado-campeiro, o lobo-guará e a ema.

No segundo bloco, o documentário revela a origem do nome da Serra da Canastra e fala sobre a importância da unidade para a conservação do cerrado e de recursos hídricos fundamentais. O Cerrado é considerado a caixa d´água do Brasil, responsável, por exemplo, por 94% da água que corre no Rio São Francisco. Este bloco traz ainda histórias sobre a influência da Mata Atlântica na unidade, o tamanduá-bandeira e o pato-mergulhão, um dos animais mais raros do planeta, criticamente ameaçado de extinção, que tem a sua maior população na região do parque. Fechando o episódio, conhecemos a monumental Casca D'Anta, uma cachoeira de 186 metros de altura que encantou o naturalista francês Auguste Saint-Hilaire em 1819.

Acesse aqui e conheça os documentários.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280


registrado em: ,
Fim do conteúdo da página