Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Parque da Furna Feia realiza oficina de TBC
Início do conteúdo da página

Parque da Furna Feia realiza oficina de TBC

Publicado: Quinta, 09 de Agosto de 2018, 16h04
O objetivo é que as comunidades do entorno do Parna sejam protagonistas na implementação da unidade de conservação e em toda a cadeia do turismo.

furnafeia
O Conselho Consultivo do Parque Nacional da Furna Feia realizou, nos dias 20 e 21 de julho, a oficina Turismo de Base Comunitária no Entorno do Parque Nacional da Furna Feia. O objetivo foi de contribuir para que as comunidades do entorno do Parna sejam protagonistas na implementação da unidade de conservação e em toda a cadeia do turismo.

Contando com a participação de 26 líderes de 4 comunidades do município de Baraúna (RN) e de 25 líderes de 6 comunidades do município de Mossoró (RN), os atores sociais conheceram a nova política de Turismo de Base Comunitária (TBC) do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), traduzida no documento “Turismo de Base Comunitária em Unidades de Conservação Federais - Princípios e as Diretrizes”, apresentado pela analista ambiental do Instituto, Lúcia Guaraldo. O documento enfatiza a valorização da conservação da biodiversidade, da cultura e a história regional e local como princípios básicos para o desenvolvimento do turismo sustentável.

A programação também contemplou apresentações de realidades distintas de participação das comunidades do entorno de UCs no turismo. A primeira delas foi através da palestra “O Turismo Como Forma de Ocupação do Território”, realizada pelo professor José Osmar da Universidade Estadual do Vale do Icaraí (UVA/CE), na qual foram identificados vários fatores de perda de território por parte das populações tradicionais de pescadores no processo de desenvolvimento turístico.

A segunda palestrante foi a da assistente social e membro da Rede Tucum de Turismo de Base Comunitária com o tema: “Visualizar Uma Experiência Positiva de TBC”, que apresentou as experiências de turismo comunitário da Prainha do Canto Verde no Ceará, onde a população foi capacitada para a gestão do turismo local como forma de complementação de renda. Segundo ela, o resultado das capacitações foram pousadas e restaurantes comunitários, artesanatos e passeios.

Os comunitários também se reuniram em grupos para refletir sobre: “qual o turismo que queremos” e “qual o turismo que não queremos”, identificando as potencialidades e os desafios da implantação do Turismo de Base Comunitária no entorno do Parque.

Como resultado das discussões e análises das oficinas, os participantes demonstraram interesse na inserção do TBC e planejam realizar, como multiplicadores, reuniões nas suas comunidades com a participação do ICMBio como convidado. Nessas reuniões, serão listados os fatores de potencial interesse turístico, como suas plantações, criações e demais atividades do seu dia-a-dia, as festas, inclusive, as religiosas, esportes e o patrimônio histórico, culinária e outros. Assim, poderão indicar quais as capacitações que desejam e necessitam para se prepararem para receber da melhor forma o turista.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página