Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Alerta: possível ocorrência do peixe-leão no Brasil
Início do conteúdo da página

Alerta: possível ocorrência do peixe-leão no Brasil

Publicado: Quinta, 09 de Agosto de 2018, 17h58
Visitante grava vídeo sobre possível ocorrência da espécie na região do Arquipélago dos Abrolhos.

peixelao
No último domingo (5) foi entregue um vídeo à equipe do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos sobre a possível ocorrência do peixe-leão (Pterois volitans ou P. miles) na região do Arquipélago dos Abrolhos (Portinho Sul), dentro do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos. O vídeo foi gravado por um visitante, que estava realizando mergulho livre, no final da tarde do último sábado (4). Uma cópia em baixa resolução (filmagem de celular do vídeo sendo reproduzido em uma tela de computador) foi entregue pela empresa responsável pelo controle e monitoramento da visitação do Parna à equipe do ICMBio e pesquisadores autorizados que estavam em atividade no local.

“Considerando a gravidade do fato, iniciamos uma mobilização com os cientistas, condutores de mergulho, pescadores, entre outros, para confirmar a identificação da espécie e verificar possíveis registros de ocorrência do peixe-leão na região”, explica o chefe do Parque, Fernando Repinaldo Filho. Segundo ele, a unidade vem mantendo uma equipe no Arquipélago que está fazendo buscas do suposto peixe-leão na área da filmagem realizada pelo mergulhador. Até o momento, pelo menos 20 especialistas, profissionais da unidade de conservação, condutores de visitantes do Parque e profissionais do turismo na região, têm acompanhado e prestado informações referentes ao caso para a equipe do Parna.

O peixe-leão é uma espécie recifal invasora no Oceano Atlântico, e peçonhenta capaz de causar prejuízos aos ambientes aquáticos brasileiros e acidentes graves a turistas e pescadores que tentarem manuseá-lo sem orientação e capacitação. “Devido à baixa qualidade do vídeo, há suspeita de que seja uma notícia falsa, produzida com gravação de um peixe de brinquedo. A apuração das informações aguarda os relatos fidedignos dos envolvidos no episódio e recebimento de vídeo original”, afirma.

É importante que condutores de visitantes, mergulhadores, pesquisadores, pescadores, entre outros, que frequentem o mar e estuários na região dos Abrolhos e demais locais do Brasil, registrem e informem ao ICMBio e aos pesquisadores associados ao tema caso encontrem essa espécie. Pois assim, serão acionados, com a maior brevidade, planos de emergência para identificação, captura, sequenciamento genético, entre outras ações capazes de avaliar ou reparar potenciais danos.

O monitoramento da invasão do peixe-leão é uma ação alinhada com o objetivo 7 do Plano de Ação Nacional para a Conservação dos Ambientes Coralíneos (PAN/Corais). A espécie se tornou invasora no Caribe, causando sérios danos à saúde dos ambientes recifais e já possui dois registros confirmados no Brasil em Arraial do Cabo/ RJ. Algumas Unidades de Conservação marinhas já iniciaram campanhas de sensibilização e divulgação sobre a temática, como a APA Costa dos Corais, APA de Fernando de Noronha e Resex Marinha de Arraial do Cabo/RJ.

A mobilização de pesquisadores, parceiros, condutores e empresas de turismo, visitantes, pescadores entre outros é fundamental para que se tenha maior vigilância e monitoramento para essa ameaça aos recifes brasileiros.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280


registrado em: ,
Fim do conteúdo da página