Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Pesquisadores realizam nova expedição na foz do Rio Doce
Início do conteúdo da página

Tijuca retoma obras do centro de visitantes

Publicado: Terça, 18 de Agosto de 2015, 17h27

Inauguração deve ocorrer antes das Olimpíadas no Rio

Inauguração deve ocorrer antes das Olimpíadas no Rio

© Todos os direitos reservados. Foto: arte/reprodução

Brasília (18/08/2015) – Os visitantes do Corcovado, um dos principais cartões postais do Brasil, ganharão melhor infraestrutura e conforto até os Jogos Olímpicos de 2016. As obras de construção do Centro de Visitantes das Paineiras, no Parque Nacional da Tijuca, unidade de conservação (UC) administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), no Rio de Janeiro, serão retomadas pelo Consórcio Paineiras-Corcovado até setembro.

O Ibama concedeu licença para a primeira fase do projeto, que inclui o prédio principal e alpendre. A iniciativa é mais um passo importante no ordenamento e qualificação do turismo no Corcovado. A área do antigo Hotel das Paineiras será toda revitalizada para abrigar espaços de entretenimento, cultura, gastronomia, além de novas estruturas de bilheteria e banheiros.

O chefe do parque, Ernesto Viveiros de Castro, informou que, além do Ibama, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) também já autorizou as obras. Ele ainda garantiu que a reforma do hotel não trará impacto para a floresta. "O consórcio Paineiras-Corcovado, que já atua no Centro de Visitantes nos apresentou um levantamento detalhado de todas as árvores que estão na área de influência da obra, e vimos que serão derrubadas somente aquelas entre estacionamentos e jardins, ou seja, não será retirada nenhuma árvore em área de floresta. Independentemente disso, colocamos uma condicionante de que fosse replantado três vezes o número de árvores retiradas", afirmou.

O diretor do consórcio Paineiras-Corcovado, Pablo Morbis, disse que a revitalização será feita em duas etapas: "As obras da primeira fase vão começar no mês que vem e serão finalizadas até as Olimpíadas de 2016. Essa etapa consiste na reforma das estruturas do hotel, que terá uma nova bilheteria com sistema de senhas para diminuir as filas, além de exposições e um restaurante panorâmico no último andar. A segunda fase será a construção de um estacionamento para que possamos reordenar por completo o trânsito nas Paineiras".

Segundo Morbis, a visitação ao Parque Nacional da Tijuca, em especial ao Cristo, ocorrerá normalmente durante as obras, mas haverá redução de vagas para carros de passeio. Ele recomenda que, nesse período, os visitantes deem preferência às vans que saem do Largo do Machado e de Copacabana, na zona sul da cidade.

Infraestrutura com sustentabilidade

O Centro de Visitantes das Paineiras vai unir sustentabilidade – coleta de água da chuva e o uso de materiais de construção com baixo impacto ambiental – e infraestrutura nos moldes das maiores atrações turísticas internacionais. A exposição multimídia permanente sobre o Parque Nacional da Tijuca, outras UCs do Brasil e diferentes biomas, em área de 1.086 m², será montada pela empresa SuperUber, que já realizou projetos como cenário para apresentação da Beyoncé na ONU (NY), Museu TAM (SP), Memorial de Minas Gerais (MG), cenário para Kenzo na Paris Fashion Week (PA) e exposição Meu Porto Maravilha e para o Museu do Amanhã, que será inaugurado no Pier Mauá (RJ).

Além disso, o complexo das Paineiras oferecerá espaço cultural para exposições temporárias, lojas de lembranças, restaurante com vista panorâmica, restaurante self-service com deck, lanchonete no mirante do antigo alpendre do hotel com suas colunas de ferro trabalhado e vista panorâmica da Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro. Restam apenas algumas condicionantes a serem definidas para a segunda fase da obra, que inclui área de embarque e estacionamento.

O projeto arquitetônico do complexo é de Guilherme Motta, do Estúdio América, escolhido em um concurso nacional promovido pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), em 2009. O diferencial do projeto é atender a todas as demandas previstas no edital com o menor impacto ambiental possível. Desde então, o Centro de Visitantes das Paineiras incorporou melhorias sugeridas pelo ICMBio, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e Ibama.

O projeto e o serviço prestado no Centro de Visitantes das Paineiras são definidos pelo ICMBio e estão detalhados no edital. O consórcio Paineiras-Corcovado, que reúne as empresas Cataratas do Iguaçu S/A, Bel-Tour Turismo & Transporte e Esfeco Administração Ltda, venceu licitação em 2012. A empresa é responsável pelo apoio à visitação – venda de ingressos (bilheteria) e operação dos acessos das três linhas de vans –, além da construção do Centro de Visitantes das Paineiras, orçado aproximadamente em R$ 65 milhões. O Cristo Redentor, no Morro do Corcovado, dentro do parque, é de responsabilidade da Mitra Arquiepiscopal.

Melhorias realizadas

O atendimento aos visitantes – turistas e moradores da cidade – é prioridade desde o início da operação do Consórcio, em outubro de 2012. O primeiro passo foi a informatização do sistema de venda de ingressos, possibilitando a compra online e com hora marcada para embarque, poupando tempo, minimizando as filas de espera e facilitando a vida de quem gosta de planejar sua viagem com antecedência.

© Todos os direitos reservados. Foto: arte/reproduçãoA informatização também facilitou o controle do acesso, pois o plano de manejo do Parque restringe a entrada em 1.300 pessoas simultaneamente no platô superior. Além disso, novos postos de venda e embarque foram instalados, juntamente com os pontos de operação das vans, em Copacabana e no Largo do Machado.

Em seguida, o investimento no transporte coletivo e ecológico foi fundamental para facilitar o acesso ao Corcovado. Vans saem diariamente de três pontos da cidade: Paineiras, Largo do Machado e Copacabana, esses dois últimos próximos a estações de metrô e ônibus, agilizando a integração com outros bairros.

As vans contam com o selo verde, certificação da Fetranspor para veículos que emitem menos poluentes e agridem menos ao meio ambiente. Com essa medida, o trânsito de veículos na estrada que leva às Paineiras foi drasticamente reduzido, o que permitiu, inclusive, a recuperação da vegetação nativa ao longo da via.

Outras melhorias que impactam diretamente o cotidiano dos mais de quatro mil visitantes diários do Corcovado foram na infraestrutura, com a instalação de mais banheiros e de cobertura para a fila de bilheteria e embarque.

Parque Nacional da Tijuca

Localizado no coração do Rio de Janeiro, com acesso pelas zonas Norte, Sul e Oeste, o Parque Nacional da Tijuca protege a maior floresta urbana do mundo replantada pelo homem, com uma extensão de 3.953 ha de Mata Atlântica. É o parque nacional mais visitado do Brasil, recebendo mais de três milhões de visitantes por ano, entre brasileiros e estrangeiros de todas as idades.

É, sem dúvida, peça fundamental para fazer do Rio a Cidade Maravilhosa. Dividido em quatro setores – Floresta da Tijuca, Serra da Carioca, Pedra Bonita/Pedra da Gávea e Pretos Forros/Covanca, o parque tem opções de programas para todos os públicos – desde áreas para piquenique e churrascos até voo livre, escalada, trilhas e outras atividades.

O parque da Tijuca abriga ainda famosos cartões postais do país, como o Morro do Corcovado, onde está localizada a estátua do Cristo Redentor, a Vista Chinesa, a Pedra da Gávea, o Parque Lage e as Paineiras.

Inúmeros serviços ambientais oferecidos pelo Parque são fundamentais para a cidade do Rio de Janeiro, como manutenção de mananciais hídricos, controle da erosão, amenização de enchentes, atenuação das variações térmicas, regulação climática local, redução das poluições atmosférica e sonora e manutenção da estética da paisagem natural local.

Grupo Cataratas

O Grupo Cataratas do Iguaçu S.A. é acionista majoritário no Consórcio Paineiras-Corcovado, com 52%, ao lado de Bel-Tour Turismo & Transporte e Esfeco Administração Ltda. Referência mundial em gestão eficiente e preservação ao meio ambiente, o Grupo Cataratas também presta serviços de apoio à visitação em outras unidades de conservação e Patrimônios da Humanidade: Parque Nacional do Iguaçu (Paraná), Parque Nacional Marinho Fernando de Noronha (Pernambuco), além do AquaRio (Rio de Janeiro), Aquário do Pantanal (Mato Grosso do Sul), Marco das Três Fronteiras (entre Paraguai, Brasil e Argentina), que estão em construção.

A Cataratas do Iguaçu S.A. foi constituída em 1999, tendo por objetivo social a implantação, operação, administração, manutenção e aproveitamento econômico das áreas concedidas pelo Ibama, de acordo com os contratos 01/98 e 02/98. A concessionária tem sede na cidade de Foz do Iguaçu e seus objetivos sociais a caracterizam como uma sociedade de propósito específico (SPE). Em agosto de 2014, o Grupo recebeu aporte do fundo de investimento AdventInternational, com o objetivo de ampliar a participação no mercado brasileiro de turismo, entretenimento e lazer relacionado a parques naturais.

Comunicação ICMBio – (61) 2028-9280 – com informações de Julia Barroso, da Ascom do Parque Nacional da Tijuca

 

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página