Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Destaques > Apreendidos 3.650 kg de peixes em Abufari
Início do conteúdo da página

Apreendidos 3.650 kg de peixes em Abufari

Publicado: Sexta, 22 de Janeiro de 2016, 15h27
Operação ocorreu durante defeso na UC amazonense


Operação ocorreu durante defeso na UC amazonense

Apreendidos quase quatro toneladas de peixes

Brasília (22/01/2016) - A Reserva Biológica (Rebio) do Abufari, unidade de conservação administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) no Amazonas, apreendeu dia 6 de janeiro um barco de pesca profissional contendo 3.650 quilos de peixes pescados provenientes da unidade de conservação (UC) e pescados durante o período de defeso. A ação de fiscalização foi realizada de 4 a 9 de janeiro, e contou com o apoio do 4º Comando do Interior da Polícia Militar do município de Lábrea (AM).

Promovida no norte da UC, a operação tinha o objetivo de proibir e apreender o uso de redes conhecidas localmente por capa sacos, utilizadas para captura de quelônios. A equipe de fiscalização também monitorou o trânsito de embarcações na hidrovia rio Purus, no interior da Rebio, visando impedir outros ilícitos ambientais, como pesca profissional, caça comercial e corte seletivo de madeira.

No dia 6, a equipe avistou uma embarcação de pesca atracada em uma comunidade ribeirinha nas margens do Purus, no interior da reserva. Ao abordá-la, os fiscais encontraram diversas espécies de peixes que estavam proibidos por ser período de defeso.

Todos os porões foram verificados e o barco foi apreendido e levado para a cidade de Tapauá, onde o peixe foi pesado e doado para instituições de assistência social. Foram apreendidos 3.650 quilos de peixes, sendo a maioria pacu (Mylossoma spp.), aruanã (Osteoglossum bicirhossum), surubim (Pseudoplastystoma tigrinum) e caparari (Pseudoplastystoma fasciatum), proibidos pela Portaria Ibama nº 48/2007 e pela Resolução Ceman no 21/2015.

Esses ilícitos ambientais ameaçam a integridade da Rebio Abufari e do seu entorno, afetando a reprodução e migração das espécies de quelônios e peixes que utilizam o complexo lacustre durante o período de seca da região Norte.

Segundo o plano de manejo da UC a área é de extrema importância para a reprodução de espécies pesqueiras de valor econômico na calha do rio Purus, além de ser um berçário que exporta milhares de peixes para o entorno, cidades vizinhas e a capital Manaus.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página