Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > ICMBio lança segunda chamada para seleção de bolsistas
Início do conteúdo da página

Operação do ICMBio resgata 115 tartarugas

Publicado: Terça, 23 de Fevereiro de 2016, 13h50
Ação, que contou com apoio do Bope, prendeu 5 “tartarugueiros”


Foto: Antônio Lisboa
Brasília (23/02/2016) - Uma operação de fiscalização do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), coordenada pelo Parque Nacional do Viruá (RR), resultou no resgate de 115 tartarugas-da-amazônia (Podocnemis expansa) no último domingo (21).

As tartarugas, que estavam em poder de uma quadrilha de traficantes, foram apreendidas próximo à localidade de Santa Fé, na região do Baixo rio Branco, no município de Caracaraí, em Roraima. Por se tratar de uma vasta extensão de tabuleiros de desova, praticamente sem presença humana, a região é alvo de quadrilhas de traficantes que aproveitam o período de reprodução para captura das tartarugas.

Os animais foram apreendidos quando estavam sendo transportados ensacados em quatro embarcações por cinco “tartarugueiros” na noite de domingo, já no primeiro dia da operação. Com o grupo foram apreendidos quatro canoas, quatro motores e um capa-saco de 40 metros, instrumento utilizado para a captura de quelônios (animais de casco).

Devido aos riscos envolvidos neste tipo de ação, a operação contou com o apoio de quatro policiais militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) para garantir a segurança da equipe.

Segundo o Sargento Tony Robson (BOPE), as tartarugas seriam transportadas para o estado do Amazonas, onde seriam vendidas no município de Novo Airão. “Dos cinco presos, dois são de Novo Airão (AM), um de Santa Isabel (AM) e os outros dois das comunidades Caicumbi (RR) e Canauini (RR), ambas no Baixo rio Branco”, relatou.

Em operações anteriores, nos meses de janeiro e dezembro, houve trocas de tiros com os traficantes que costumam reagir ou evadir do local do crime se jogando na água ou se embrenhando na mata.

Os cinco detidos foram conduzidos à sede da Policia Federal (PF) em Roraima, onde foram presos segundo os artigos 29 e 32 da Lei de Crimes contra a Fauna (Lei 9.605/98), agravados por se tratar de espécie ameaçada e pela prática de maus tratos e também pelo artigo 288 do Código Penal referente à associação criminosa. Após o flagrante, os cinco foram encaminhados ao Presídio Agrícola Monte Cristo, em Boa Vista (RR).

Após a apreensão, todos os animais foram devolvidos com vida ao rio Branco. A operação foi custeada pelo Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA), do Ministério do Meio Ambiente.

“Apesar dessas ações serem realizadas fora dos limites das unidades de conservação de Roraima, o ICMBio não tem medido esforços para garantir a proteção das tartarugas do Baixo rio Branco, disponibilizando recursos e articulando uma série de parcerias com outros órgãos ambientais”, explicou o chefe do Parque Nacional do Viruá, ICMBio-RR, Antonio Lisboa.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9290
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página