Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Reserva Biológica Marinha passa por limpeza
Início do conteúdo da página

Reserva Biológica Marinha passa por limpeza

Publicado: Quarta, 09 de Julho de 2014, 17h25

Toneladas de lixo e destroços foram retirados da Unidade de Conservação

Toneladas de lixo e destroços foram retirados da Unidade de Conservação

Reserva Biológica Marinha do Arvoredo passa por limpeza

Brasília (09/04/2014) — A Reserva Biológica (Rebio) Marinha do Arvoredo (SC) passou por um trabalho de limpeza no último sábado (5). Toneladas de lixo e destroços foram retirados da Unidade de Conservação (UC) e entorno. A iniciativa foi da Associação Náutica Catarinense para o Brasil (Acatmar) e contou com apoio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Polícia Federal e Corpo de Bombeiros.

A principal preocupação era a retirada de uma rede de pesca que ficou presa em uma embarcação que naufragou há um mês, deixando toneladas de destroços no fundo do mar. Para fazer a limpeza, foi escalada uma equipe com 50 mergulhadores voluntários, que ajudaram a recolher parte do material e do lixo encontrado no local. "Felizmente, todos os pedaços de rede puderam ser retirados. O evento foi considerado um sucesso, não só pela quantidade de material recolhido, mas também pela grande mobilização e apoio dos diversos setores náuticos interessados na conservação do ambiente marinho", disse Ricardo Castelli, chefe da REBIO Arvoredo.

A ACATMAR é integrante do Conselho Consultivo da Reserva Biológica Marinha do Arvoredo e a ação faz parte do projeto Limpeza dos Mares, presente pela primeira vez na unidade. O trabalho de limpeza também deve acontecer nos próximos meses na Praia do Tinguá, Governador Celso Ramos (SC), Área de Proteção Ambiental do Anhatomirim/ICMBio e na Ilha do Francês, em Florianópolis.

Sobre a Reserva Biológica Marinha do Arvoredo

A Reserva Biológica (Rebio) Marinha do Arvoredo fica no litoral de Santa Catarina e possui 17,6 mil hectares, sendo 98% deles ocupados pelo mar. A unidade é a única federal que possui remanescentes de Mata Atlântica presentes em suas ilhas, que somam mais de 370 hectares de vegetação nativa preservada. A região abriga uma infinidade de espécies, muitas delas raras e ameaçadas de extinção. A Rebio foi criada em 1990 pelo Decreto nº 99.142, de 12 de março.

As ilhas da Rebio são locais de reprodução de aves marinhas e também sítios arqueológicos de sambaquis e inscrições rupestres. Além disso, os ambientes marinhos fornecem abrigo para reprodução e crescimento de diversas espécies de peixes, o que contribui para a manutenção dos estoques pesqueiros no entorno. A parte sul da Ilha do Arvoredo é aberta para mergulho recreativo.

registrado em:
Fim do conteúdo da página