Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Em uma semana, três incêndios atingem a Rebio de Comboios
Início do conteúdo da página

Em uma semana, três incêndios atingem a Rebio de Comboios

Publicado: Quarta, 31 de Dezembro de 2014, 11h26

Pelo menos 70 hectares da Unidade de Conservação foram destruídos pelas chamas

Pelo menos 70 hectares da Unidade de Conservação foram destruídos pelas chamas

Em uma semana, três incêndios atingem a Rebio de Comboios. Foto: Cristiane Aguiar

Gustavo Frasão
gustavo.caldas@icmbio.gov.br

Brasília (31/12/2014) — Em uma semana três incêndios atingiram a Reserva Biológica (Rebio) de Comboios (ES). Pelo menos 70 hectares da Unidade de Conservação (UC) foram destruídos pelas chamas. A suspeita inicial é de que os focos tenham origem criminosa.

"Esses incêndios não foram naturais. Apesar de estar seco, até duas semanas choveu muito na região. Temos, inclusive, várias poças d´água na Rebio", afirmou a analista ambiental Cristiane Aguiar.

O primeiro incêndio foi pequeno, começou e terminou no dia 24 de dezembro. No dia 25, a Unidade foi surpreendida por um outro, desta vez de grandes proporções, que queimou cerca de 10% da Reserva Biológica.  "Nossa equipe ainda fazia o rescaldo do último fogo quando começou mais um incêndio, ainda maior, do lado de fora da Rebio", completou Cristiane.

Para conseguir controlar essas chamas, foram necessários 30 homens, incluindo Corpo de Bombeiros, analistas ambientais da Rebio e brigadistas voluntários, que trabalharam por quase 12 horas seguidas.  "Essa área apesar de estar praticamente totalmente fora da nossa UC, atingiu uma área destinada ao aumento da Rebio ou à criação de outra Unidade. É uma região destinada à preservação ambiental, bastante rica em biodiversidade", afirmou a analista ambiental.

Para saber exatamente o que provocou as chamas, será necessária uma perícia, que ainda não foi realizada. Os gestores da Rebio também investigam denúncias que chegaram após as chamas com possíveis responsáveis.

Ações de prevenções e combate a incêndios

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) desenvolve ações de prevenção e combate a incêndios nas Unidades de Conservação (UCs) que administra. Uma das medidas adotadas pelo Instituto é avaliar a quantidade de biomassa combustível em determinada região, elaborar mapas de risco com a localização das áreas mais críticas e realizar ações de prevenção, como a confecção de aceiros.

Para prevenir e combater os incêndios, as UCs contam com apoio de 1.589 brigadistas, distribuídos em 91 das 313 Unidades de Conservação Federais do ICMBio. De acordo com o Coordenador de Emergências Ambientais (Coem/ICMBio), Christian Niel Berlinck, as equipes são capacitadas tanto na prevenção quanto no combate direto ao fogo. Ele explicou, também, que a maior parte dos incêndios pode ser evitada, uma vez que a ação do homem é a principal causa.

"Aproximadamente 98% dos incêndios ocorrem por conta das ações do homem, seja por negligência ou por ações criminosas mesmo" explicou Berlinck. Para auxiliar no combate às chamas, as equipes também contam com apoio de helicópteros e aviões-tanques para o lançamento de água pelo ar.

As Unidades mais propícias às ocorrências de incêndios estão localizadas na região do Bioma Cerrado, onde ocorrem cerca de 80% das queimadas de todo o território nacional.

A Coem realiza atividades de capacitação para a prevenção e o combate a incêndios em Unidades de Conservação. Contatos: coem@icmbio.gov.br

Sobre a Rebio de Comboios

A Rebio de Comboios foi criada em setembro de 1984 e protege, principalmente, o bioma Marinho Costeiro. Está localizada no municíopio de Linhares, no Espírito Santo, e possui uma área total de 784,63 hectares.

registrado em:
Fim do conteúdo da página