Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Visitação > Unidades Abertas a Visitação > Parque Nacional da Chapada dos Guimarães
Início do conteúdo da página
Unidades Abertas a Visitação

Parque Nacional da Chapada dos Guimarães

altBelezas cênicas em uma variedade de ambientes, além da contemplação de diferentes espécies de flora e fauna do Cerrado são alguns dos atrativos do Parque Nacional (Parna) Chapada dos Guimarães. Além de ser marcado pela diversidade de relevo, o parque faz parte da bacia hidrográfica do Alto Paraguai, protegendo cabeceiras do rio Cuiabá, um dos principais formadores do Pantanal Matogrossense.

Os visitantes podem desfrutar de atrativos turísticos das regiões próximas à Unidade, como na cidade de Chapada dos Guimarães. Há muitos roteiros a serem seguidos.

Os atrativos turísticos dentro do parque são acessados por trilhas, a maioria em área de cerrado sem sombra. Por isso é recomendado evitar caminhar nas trilhas nos horários mais quentes do dia, entre 11 e 15 horas; usar meias e calçados adequados para caminhadas mais longas, além de estar usando boné ou chapéu e protetor solar.

Para o Circuito das Cachoeiras é aconselhável levar água, repelente, lanche, embalagem para acondicionar seu lixo, roupa de banho, capa de chuva (principalmente de outubro a março), binóculos, máquina fotográfica, telefone celular com bateria carregada e o número da administração do parque.

Dentre as espécies vegetais registradas na Unidade destacam-se o cascudo (Talisia subalbens), endêmico de Chapada dos Guimarães. Em relação à fauna, embora sejam poucos os levantamentos, o número de espécies registradas passa de 400. Destacam-se 24 novas espécies de abelhas-das-orquídeas, espécies endêmicas do Cerrado como a raposinha (Lycalopex vetulus), aves migratórias como o gavião-tesoura (Elanoides forficatus), o sabiá-norte-americano (Catharus fuscescens) e espécies vulneráveis à extinção como o tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla), o lobo-guará (Chrysocyon brachyurus), a jaguatirica (Leopardus pardalis) e a onça-pintada (Panthera onca).

COMO CHEGAR

A rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), que dá acesso à entrada do parque, margeia-o a partir do km 26, até o Complexo Turístico da Salgadeira. Neste ponto, a estrada adentra o parque por seis quilômetros, até a Mata Fria, passando novamente a ser seu limite, por cerca de 4 km.

Esta rodovia, do km 17 até a cidade de Chapada dos Guimarães e desta até o Mirante do Centro Geodésico, corresponde a uma Unidade de Conservação Estadual: a Estrada Parque Cuiabá – Chapada dos Guimarães – Mirante, criada em junho de 2000.

ONDE FICAR

O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães não possui alojamentos para visitantes ou pousadas e não é permitido acampar dentro dos limites do parque. Os visitantes podem se hospedar na cidade de Chapada dos Guimarães (campings, hotéis e pousadas), no Complexo Turístico da Salgadeira (camping) ou mesmo na cidade de Cuiabá.

INGRESSOS

O Parque pode ser visitado durante o ano inteiro. Atualmente, a entrada é franca.

Confira mais informações no site do Parna da Chapada dos Guimarães.

Confira outras informações neste portal, dentro da página da UC

Fim do conteúdo da página