Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Visitação > Unidades Abertas a Visitação > Parque Nacional do Superagui
Início do conteúdo da página
Unidades Abertas a Visitação

Parque Nacional do Superagui

Parque Nacional do Superagui está localizado no litoral norte do estado do Paraná, no município de Guaraqueçaba. O Parque foi criado em 1989 e ampliado em 1997, passando a ter 33.988,00 ha, abrangendo outras áreas insulares e também uma área continental, o Vale do Rio dos Patos. Isto ocorreu em função da presença de aves marinhas na Praia Deserta e da ampliação da área de ocorrência do mico-leão-da-cara-preta, primata descoberto em 1990 e endêmico da área. Com essa ampliação, outras comunidades, além da Colônia do Superagüi foram incluídas dentro dos limites do Parque: Barbados, Canudal, Vila Fátima, Ararapira, Barra do Ararapira, Rio dos Patos e Abacateiro, como também famílias isoladas da Praia Deserta.

No Parque podem ser encontradas espécies ameaçadas de extinção, como o mico-leão-da-cara-preta (Leontopithecus caissara), papagaio-da-cara-roxa ou chauá (Amazona brasiliensis), suçuarana (Felis concolor) e bugio (Alouatta fusca). A área é considerada Sítio do Patrimônio Natural (UNESCO,1999), Reserva da Biosfera (UNESCO, 1991) e Patrimônio Natural e Histórico do Paraná (Paraná, 1970).

O reconhecimento da ilha de Superagüi como patrimônio natural e histórico não é recente. Já em 1970, Superagüi foi inscrita sob o n° 27 no Livro de Tombo Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico da Divisão do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural do Paraná.

As populações existentes na área do Parque e de seu entorno são chamadas de caiçaras, resultado da miscigenação entre índios, negros, colonos portugueses. A origem da palavra “caiçara” remonta a uma técnica usada para atrair o pescado, podendo ser considerada um método de maricultura extensiva. A partir de 2010, ocorreu uma movimentação local da população que prefere ser identificada enquanto “pescadores artesanais”.

PRINCIPAIS ATRATIVOS

  • Praia Deserta da Ilha do Superagüi e Comunidade da Barra do Superagui: possui 38 km de praias virgens, podendo ser visitada a pé ou de bicicleta. Na comunidade durante as férias e feriados acontecem apresentações de fandango no Bar Akdov;
  • Trilha da Praia Deserta da Ilha do Superagüi: com duração de 1 hora e 30 minutos e de dificuldade moderada. Requer cuidado, pois algumas passarelas estão destruídas, obrigando a passagem por dentro dos córregos.
  • Quando chove o caminho pode ficar alagado. Recomenda-se o uso de repelente de insetos e roupas claras. Possibilidade de observação da vegetação (restinga baixa e alta, bromélias e orquídeas) e ocasionalmente do mico-leão-da-cara-preta. Ressalta-se que é proibido alimentar os animais;
  • Baía do rio das Peças, Praia Deserta da Ilha das Peças e Vila das Peças: ponto de concentração de botos, principalmente mães com filhotes, praia virgem com 7 km de extensão com vista para a Ilha do Mel;
  • Ilhas Pinheiro e Pinheirinho: a grande atração da Ilha do Pinheiro são as revoadas dos bandos do raro papagaio-da-cara-roxa ao entardecer;
  • Roteiro Lagamar: Observar paisagem, canal do Varadouro, localidade do Abacateiro que é um museu vivo da Cultura do Fandango, Ararapira Velha (proibido desembarcar e acampar no local em razão de danos ao patrimônio histórico), igreja antiga - colonização, Barra do Ararapira e tradicional uso da folha da cataia em aguardente.

COMO CHEGAR

Por Paranaguá ou Guaraqueçaba. Existem duas entradas principais para o Parque Nacional do Superagüi, uma pela Comunidade da Barra do Superagüi e outra pela Comunidade de Vila das Peças, de acordo com o objetivo da viagem.

Acesso Comunidade Barra do Superagüi

  • Via Paranaguá
Local de partida: trapiche das ilhas na Rua da Praia, também conhecida por Rua General
Carneiro. Atrás do Restaurante Danubio Azul.
Dias: de segunda-feira a sabado. É recomendável, especialmente no inverno, informar-se com os barqueiros Cesar ((41)-34827131), Osvaldo ((41)-34827152) e Jacó ((41)-34827150), com antecedência.
Horário partida trecho Paranaguá-Barra do Superagüi: 14h30
Horário retorno trecho Barra do Superagüi-Paranaguá: 07h00
Domingo: apenas trecho Barra do Superagüi-Paranaguá: 14h00
Duração da viagem: 2:30 a 3:30 horas de acordo com a rota e com as condições
climáticas e de maré.
Observação 1: no trecho de aproximação com a Ilha das Peças o mar costuma estar agitado.
Observação 2: as embarcações são simples.
  • Via Guaraqueçaba (roteiro mais longo)
É importante ressaltar que as condições da estrada não pavimentada até Guaraqueçaba dificultam muito este roteiro. Muitas vezes é preferível pegar o barco trecho Paranaguá-Guaraqueçaba, que é diário nos seguintes horários:
Horários partida trecho Paranaguá-Guaraqueçaba: 09h00 e 14h00
Horários retorno trecho Paranaguá-Guaraqueçaba: 07h00 e 14h00
Duração da viagem: 2:30 a 3:00 h
A partir de Guaraqueçaba é preciso pegar outro barco para chegar a Comunidade da Barra do Superagui.
Dias: toda segunda, quarta e sexta-feira.
Horário partida trecho Guaraqueçaba-Barra do Superagüi: 14h00
Horário retorno trecho Barra do Superagüi-Guaraqueçaba: 07h00
Duração da viagem: 2:30 a 3:00 h
Observação: as embarcações são de pequeno porte e rústicas.
Acesso Comunidade Vila das Peças
  • Via Paranaguá
Local de partida: trapiche das ilhas na Rua da Praia, também conhecida por Rua General Carneiro.
Dias: frequencia dos barcos é diária.
Horário partida trecho Paranaguá-Vila das Peças: 13h00
Horário retorno trecho Vila das Peças-Paranaguá: 07h00
Existe também uma outra linha voltada para o turista na sexta-feira, sábado e domingo.
Horário partida trecho Paranaguá-Vila das Peças: 09h30
Horário retorno trecho Vila das Peças-Paranaguá: 16h30
Duração da viagem: Duas horas de acordo com a rota e com as condições climáticas e de maré.
Observação: existem embarcações que partem de Guaraqueçaba para Superagüi, no entanto este roteiro é mais longo. Pode ser uma opção quando deseja-se conhecer a cidade de Guaraqueçaba.

ONDE FICAR

Nome da Pousada:

Responsável:

Telefone:

1.Pousada Akdov

Laurentino

3482 7158

2.Pousada Araújo

Reginaldo

3482 7126

3.Pousada Bella Ilha

Herundino de Ramos

3482 7123

4.Pousada Brilhante

Arlindo

3482 7112

5.Pousada da Carla

Mauricio

3482 7161

6.Pousada Centauro

Badejo

34827164

7.Pousada Chauá

Cida

34827144

8.Pousada Costa Azul

Ailton

3482 7136

9.Pousada Crepúsculo

José Pires / Zeco

3482 7135

10.Pousada Estrela D’Alva

Mirtes Custódio

3482 7121

11.Pousada Golfinho

Nagib

3482 7126

12.Pousada Horizonte

Ari

3482 7172

13.Pousada MagalMar

Eraldo Squenine

3482 7115

14.Pousada Michaud

Roberto André

3482 7120

15.Pousada Nativa

Cezar

3482 7131

16.Pousada Oceano

Marisa

3482 7119

17.Pousada Praia Mar

Antonio Ramos

3482 7120

18.Pousada Sobre as Ondas

Carioca

3482 7118

19.Pousada Superagüi

Adalton

3482 7149

20.Pousada Verde Mar

Amarildo / Dinho

3482 7112

 

Relação dos Camping da Barra do Superagüi:

Nome do Camping:

Responsável:

Telefone:

1.Camping Aventura

Rubens

34827134

2.Camping Tropical

Osni Silvano

3482 7138

3.Camping Michaud

Abgail

 

4.Camping Natanael

 

3482 7125

5.Camping do Pacheco

Luís

 

6.Camping do Porcidônio

   

7. Camping do Ciro

Ciro

 

INGRESSOS

Não há cobrança de ingressos uma vez que o PNS ainda iniciará em 2011 o seu Plano de Manejo e consequentemente seus documentos de uso público. No entanto, a entrada em locais tradicionalmente visitados é permitida. 

RECOMENDAÇÕES:

  • Contratação de um seguro contra acidentes e de vida;
  • Acompanhamento de um condutor da comunidade tanto em terra quanto embarcado (Existe uma cooperativa de turismo local: Cooperguará Ecotur para mais informações (www.visiteguaraquecaba.com.br);
  • Evite carona, fretamento ou viagem em embarcações não autorizadas pela Capitania dos Portos. Mais informações e reclamações: Tel: 41-3422-3033 - 3721-1500 ou secom@cppr.mar.mil.br;
  • Em caso de mau tempo, oriente os responsáveis da embarcação a optar pela via mais segura de acesso;
  • Combine tarifas e reservas com antecedência para transporte, hospedagem e alimentação para evitar transtornos, uma vez que turismo local é de base comunitária ainda simples e não profissionalizado;
  • É bom lembrar de levar: calçado amaciado, chinelo, bota de borracha (em caso de alagamento), roupa impermeável (chove muito na região), roupas claras, chapéu/boné, protetor solar, óculos escuros, repelente de insetos (principalmente ao cair da tarde) e
  • binóculos para observação de aves. Procure proteger seus equipamentos eletrônicos.

CONDICIONANTES:

  • Preserve os sítios históricos e respeite a cultura local;
  • Veranistas não devem alugar ou comprar imóveis nas comunidades do entorno do Parque. O ICMBio e a Secretaria do Patrimônio da União fiscalizam a área para que permaneça ocupada apenas pela população local;
  • A baia das Laranjeiras/Rio das Peças é importante área para cetáceos (mães com filhotes), assim como a baia dos Pinheiros (área de alimentação), portanto a navegação nesses locais restringe-se ao transporte. Não pratique esportes náuticos motorizados (lanchas, esqui aquático e jet ski), pois são prejudiciais aos cetáceos e interferem no cotidiano das comunidades de pescadores artesanais;
  • Do Parque nada se tira, além de fotos, nada se leva além de lembranças, nada se deixa além de pegadas. Animais, plantas, rochas, frutas, sementes e conchas devem permanecer nos locais encontrados. Todo o lixo produzido, deve ser coletado e depositado em local apropriado;
  • Não acenda fogueiras, pois incêndios se propagam rapidamente na vegetação de restinga;
  • Acampe somente nos camping das comunidades. Não é permitido pernoitar na Praia Deserta e na comunidade extinta de Ararapira Velha;
  • Risco de acidentes com insetos, cobras, aranhas, escorpiões e outros animais;
  • Risco de acidentes com água-viva;
  • Os trechos de caminhadas são acidentados, portanto não saia da trilha e observe galhos e outros obstáculos para evitar acidentes;
  • Utilize salva-vidas enquanto embarcado;

Telefones úteis:Corpo de Bombeiros de Paranaguá: (41) 3423-1202
Hospital Regional de Paranaguá: (41) 3420-7400
Batalhão de Polícia Ambiental de Paranaguá: (41) 3420-9400
Hospital Municipal de Guaraqueçaba: (41) 3482-8150O ICMBio não se responsabiliza por quaisquer danos pessoais, materiais e morais aos visitantes.Confira outras informações neste portal, dentro da página da UC

Fim do conteúdo da página