Avaliação do risco de extinção do gato-mourisco Puma yagouaroundi (É. Geoffroy Saint-Hilaire, 1803) no Brasil

Diego Queirolo, Beatriz de Mello Beisiegel, Tadeu Gomes de Oliveira

Resumo


Puma yagouaroundi tem ampla distribuição no Brasil, porém ocorre em baixas densidades populacionais (0,01-0,05 ind/km2). A área dos remanescentes de cada bioma brasileiro foi utilizada para estimar a população da espécie em cerca de 2.000-264.000 indivíduos, considerando respectivamente as densidades mínima e máxima. Para carnívoros em baixas densidades populacionais, o número de indivíduos maduros (Ne) pode variar de 0,1 a 0,4 do tamanho populacional. Por precaução, foi assumido o valor de 0,1, de acordo com o subitem 4.3.1 da IUCN (2011), resultando em uma estimativa de 5.200 - 26.400 indivíduos. Por terem sido considerados todos os remanescentes de vegetação, inclusive fragmentos muito pequenos onde a espécie certamente não ocorre, já que a área de ocupação da espécie é substancialmente menor do que a área total de remanescentes, optou-se por considerar o limite inferior da estimativa populacional. Portanto, em um cenário mais conservador, a população efetiva da espécie é de apenas 5.200 indivíduos, e certamente inferior a 10.000 indivíduos. Adicionalmente, estima-se que nos próximos 15 anos (três gerações) poderá ocorrer um declínio de pelo menos 10% desta população em razão principalmente da perda e fragmentação de habitat pela expansão agrícola. Portanto, a espécie foi categorizada como Vulnerável (VU) C1. Há conectividade com as populações dos países vizinhos, porém não existem informações sobre a dinâmica fonte-sumidouro.


Texto completo:

PDF