Zooplâncton da Baía da Babitonga e plataforma continental adjacente: diagnóstico e revisão bibliográfica

Miodeli Nogueira Júnior, Micheli Duarte de Paula Costa

Resumo


O zooplâncton é um importante elo nas teias tróficas aquáticas, além de representar uma parcela considerável da biodiversidade. No presente estudo, revisamos o conhecimento sobre a comunidade zooplanctônica no estuário da Babitonga e áreas costeiras adjacentes visando fornecer subsídios para elaboração de planos de conservação e manejo locais. O estudo do zooplâncton na região é recente, desde 2002, com maior esforço amostral no canal principal do estuário. Um total de 261 espécies foram registrados até o momento, sendo 159 invertebrados e 102 larvas de peixes, incluindo sete espécies exóticas. A região ainda carece de estudos, principalmente nas áreas mais internas do estuário, bem como para diversos grupos taxonômicos (e.g. moluscos, quetognatos, apendiculárias) e aspectos como interações tróficas e simbióticas, reprodução, produção secundária, dinâmica populacional, padrões de flutuação em curto e longo-prazo, e a influência de eventos climáticos e mudanças climáticas na composição, distribuição e abundância das espécies.


Palavras-chave


medusas; copépodes; larvas de decápoda; ictioplâncton; meroplâncton; holoplâncton

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2177-9392

Qualis Periódicos (2013 - 2016):

“B5” - CIÊNCIAS AMBIENTAIS; ENSINO; INTERDISCIPLINAR.

“C” - BIODIVERSIDADE; ZOOTECNIA / RECURSOS PESQUEIROS; BIOTECNOLOGIA; COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO.