Ararinhas-azuis de volta ao Brasil

52 aves foram levadas para o recinto, em Curaçá, na Bahia.

Bem a tempo para o Dia Mundial da Vida Selvagem deste ano, 52 ararinhas-azuis (49 oriundas da ACTP Alemanha e três do Zoológico Pairi Daiza na Bélgica) chegaram ao Brasil - onde elas serão preparadas para sua reintrodução para viverem novamente na natureza nos próximos meses.

Esta espécie de arara, considerada extinta na natureza há duas décadas, é conhecida em todo o mundo desde o filme "Rio", do diretor brasileiro Carlos Saldanha. O filme conta as aventuras de Blue, uma ararinha-azul que volta ao país para dar continuidade à espécie.

A história contada no filme está prestes a virar realidade com a chegada das ararinhas-azuis no município baiano de Curaçá, onde a comunidade já conta os minutos para receber as mais novas moradoras. A reintrodução da Ararinha-azul faz parte de um projeto maior na Caatinga, no qual duas Unidades de Conservação federais foram estabelecidas em 2018 para garantir a proteção e promover a biodiversidade e o uso sustentável.

O projeto promoveu a educação ambiental entre 7,5 mil alunos que foram sensibilizados sobre a importância da conservação da ararinha-azul.

Estas aves foram vítimas de décadas de caça furtiva e a perda de seu habitat natural até a sua extinção na natureza, em 2000.

Leia a matéria completa AQUI.