Publicada a 3ª edição do Manual de Anilhamento de Aves Silvestres

Com o objetivo de divulgar as necessidades e os procedimentos para o uso da técnica de anilhamento, o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres (CEMAVE) organizou a terceira edição do Manual de Anilhamento de Aves Silvestres, possibilitando a atualização de conceitos e melhor orientação para os interessados na aplicação dessa técnica, bem como em outros tipos de marcadores.

A captura e marcação por anilhamento é uma técnica de campo fundamental em pesquisas de longa duração e monitoramento de aves, sendo de grande importância para a conservação das espécies, pois fornecem dados de distribuição, sobrevivência, sucesso reprodutivo, longevidade, dispersão, migração, comportamento e estrutura social, monitoramento, resposta ao manejo, dentre outras. O anilhamento permite ainda o reconhecimento de indivíduos, possibilita a coleta de dados e/ou material biológico, como peso, tamanho, sangue e ectoparasitas e revela informações indispensáveis para entender como a demografia e distribuição de aves respondem às mudanças ambientais, contribuindo para o progresso científico e para a tomada de decisões de manejo e conservação.

Dados de anilhamento vêm subsidiando a elaboração de políticas públicas importantes dentro do ICMBio, como a avaliação do estado de conservação de aves brasileiras e os planos de ação para conservação de aves ameaçadas. E o uso da técnica de anilhamento tem sido recomendada para os projetos de monitoramento de aves em Unidades de Conservação, constando inclusive, juntamente com outros métodos, em protocolos padronizados pelo CEMAVE.

O CEMAVE tem interesse em aumentar o número de aves anilhadas no Brasil, o número de recuperações e também o número de anilhadores, mas a preocupação principal do Centro é com a qualidade do anilhamento de aves no Brasil e com a capacitação dos anilhadores. Neste sentido, é disponibilizada esta terceira edição do Manual de Anilhamento de Aves Silvestres, em formato eletrônico e com acesso gratuito, proporcionando maior acessibilidade e divulgação de seu conteúdo.

Para esta edição, o CEMAVE contou com a colaboração de diversos especialistas convidados, além da sua própria equipe de analistas ambientais e novos capítulos e tópicos foram adicionados e outros revisados e atualizados. Entre as novidades, destacam-se os tópicos sobre desenho amostral e análise de dados de anilhamento, o Código de Ética do Anilhador, primeiros socorros em aves durante trabalhos de captura e anilhamento, biossegurança e métodos para determinação de idade de aves neotropicais com base ciclo de mudas. Além disso, apresenta orientações especiais para determinados grupos como beija-flores, aves de rapina, aves marinhas e aves limícolas.

O manual é destinado a biólogos, ecólogos, médicos veterinários, estudantes, servidores do ICMBio e de outras instituições, que trabalham com a técnica de anilhamento de aves silvestres. O CEMAVE deseja que este novo manual de anilhamento possa realmente contribuir para o aprimoramento da atividade de marcação de aves no Brasil.

Clique aqui para acessar a 3ª edição do Manual de Anilhamento de Aves Silvestres.