DIA MUNDIAL DO ALBATROZ, 19 DE JUNHO

 

DIA MUNDIAL DO ALBATROZ, 19 DE JUNHO DE 2021: "GARANTINDO PESCARIAS COMPATÍVEIS COM A CONSERVAÇÃO DOS ALBATROZES"

WAD2021 TRAL Portuguese 1

Milhares de albatrozes morrem todos os anos ao interagir com operações de pesca. Essas aves magníficas são capturadas incidentalmente em anzóis, ficam emaranhadas em redes ou colidem com os cabos das redes de arrasto, podendo morrer por afogamento ou ferimentos.

Felizmente, foram desenvolvidas algumas soluções que são efetivas e estão disponíveis para lidar com essa crise de conservação. O Dia Mundial do Albatroz deste ano, comemorado em 19 de junho, tem como objetivo chamar a atenção para o problema e destacar as soluções de melhores práticas, como o uso de linhas de afugentamento de aves (torilines) nas pescarias de espinhel, o regime de pesos e a largada noturna, ou mesmo a opção de uso de dispositivos de proteção nos anzóis utilizados nas pescarias de espinhel, além de do manejo adequado dos resíduos de pesca descartados em alto mar. O tema deste ano é "Garantindo pescarias compatíveis com a conservação dos albatrozes" (Ensuring Albatross-friendly Fisheries). Os dois albatrozes criticamente ameaçados, o albatroz-de-tristão na ilha Gough e o albatroz-das-galápagos das ilhas Galápagos, foram escolhidos para representar "espécies em destaque" a fim de chamar a atenção para as ameaças contínuas que todas as 22 espécies de albatrozes do mundo enfrentam no mar devido à pesca.

O dia 19 de junho de 2021 assinala o vigésimo aniversário da assinatura do Acordo sobre a Conservação dos Albatrozes e dos Petréis (ACAP). O ACAP é um acordo internacional dedicado a conservar albatrozes e petréis e coordena as atividades internacionais para reduzir as ameaças às suas populações.

Confira os cartazes do ACAP e outros materiais (detalhados abaixo) que podem ser usados por organizações e meios de comunicação que desejam comemorar o Dia Mundial do Albatroz. Além disso, haverá seis publicações diárias na seção Últimas notícias do ACAP (https://www.acap.aq/news/latest-news) para a "WADWEEK2021" (Semana do Dia Mundial do Albatroz 2021) a partir de segunda-feira, dia 14 de junho, até sábado, dia 19 de junho, na segunda comemoração do Dia Mundial do Albatroz. Todas as publicações no site do ACAP são compartilhadas na respectiva página do Facebook em https://www.facebook.com/AlbatrossesandPetrels.

O ACAP conta atualmente com 13 países membros (conhecidos como Partes). Seu objetivo é alcançar e manter um estado de conservação favorável para albatrozes e petréis. Esse esforço recebe o apoio de vários Estados não membros e organizações não governamentais (ONGs). Atualmente, o ACAP lista 31 espécies de albatrozes, petréis e pardelas, a maioria em estado de ameaça global (https://www.acap.aq/en/resources/acap-species). Os países que fazem parte do ACAP são Argentina, Austrália, Brasil, Chile, Equador, França, Nova Zelândia, Noruega, Peru, África do Sul, Espanha, Reino Unido e Uruguai. https://www.acap.aq/en/resources/parties-to-acap.

Tristan Albatross infographic Portuguese 1

O Plano de Ação Nacional para a Conservação dos Albatrozes e Petréis (PLANACAP), coordenado pelo ICMBio/CEMAVE e Projeto Albatroz, é no Brasil a referência para a implementação do ACAP. O PLANACAP possui foco em aves oceânicas migratórias que, apesar de não se reproduzirem no Brasil, frequentam a costa brasileira vindo de ilhas distantes para aqui se alimentarem. Essas aves interagem fortemente com barcos de pesca oceânica no país ao perseguirem as embarcações para tentarem obter alimento. Como mencionado acima, também no Brasil, muitas vezes nessa tentativa, são acidentalmente capturadas e arrastadas para o fundo do mar, morrendo afogadas. O PLANACAP foi elaborado em 2006 e, desde então, já passou por dois ciclos completos de gestão, sendo o 1º entre 2006 e 2011, e o 2º entre 2012 e 2017. Atualmente, em seu 3º ciclo, o PLANACAP contempla sete espécies de albatrozes e petréis ameaçadas de extinção segundo a Portaria MMA nº 444/2014, além de outras cinco contempladas no ACAP. Com prazo de vigência até maio de 2023, o 3º ciclo do PLANACAP tem como objetivo geral "reduzir a mortalidade de albatrozes e petréis causada por ações antrópicas, em especial pela captura incidental na pesca." A implementação das ações deste PLANACAP ocorre em um grande esforço coletivo focado na mitigação da captura incidental das aves pela pesca industrial, tema central da Campanha do Dia Mundial do Albatroz 2021. O PLANACAP também contempla importantes estratégias em suas iniciativas que envolvem a sensibilização do setor pesqueiro e da sociedade como um todo para a conservação dessas aves, o monitoramento da saúde destas populações e o impacto de outras ameaças, entre outras ações.

Albatrozes

Albatrozes e petréis são aves migratórias sentinelas da saúde dos oceanos e importantes para a manutenção da biodiversidade marinha. São as aves marinhas mais oceânicas, raramente se aproximando da terra, exceto para reprodução. Diversas espécies realizam amplos movimentos migratórios e longas viagens de alimentação que cobrem milhares de quilômetros, podendo, por exemplo, circundar o continente antártico. A grande capacidade de deslocamento e a ampla área de distribuição dos Procellariiformes implicam a interferência, por parte das atividades pesqueiras no Brasil, na reprodução das aves na Antártica, nas ilhas subantárticas, no Atlântico Central e também nas ilhas da Nova Zelândia e Austrália.