Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Visitação > Informações sobre Visitação > Parque Nacional da Serra da Canastra
Início do conteúdo da página
Informações sobre Visitação

Parque Nacional da Serra da Canastra

 canastra02

O Parque Nacional da Serra da Canastra situa-se no sudoeste de Minas Gerais, ao norte do Rio Grande - lago de Furnas e lago Mascarenhas de Morais. É composto por várias fitofisionomias do bioma Cerrado com predomínio de vários tipos de campos.

Criado pelo Decreto nº 70.355, de 3 de abril de 1972, com 200 mil hectares, sendo mais de 90.000 regularizados, preserva as nascentes do rio São Francisco e vários outros monumentos abrangendo os municípios de São Roque de Minas, Capitólio, Vargem Bonita, São João Batista do Glória, Delfinópolis e Sacramento

altO Parque possui variada beleza cênica com grandes paredões de rocha onde existem várias e belas cachoeiras. Esse tipo de paisagem atrai adeptos dos esportes de aventura e do turismo contemplativo, de observação de fauna, entre outros. A região guarda muitos outros atrativos e, dentro do parque, há sinalização dos pontos de visitação que podem ser acessados de carro, por razoáveis estradas de terra, a depender das condições meteorológicas.

Os pontos mais procurados são a nascente histórica do rio São Francisco, a parte alta da Casca D'anta, cachoeira do Rio São Francisco com 186 metros de altura, e sua parte baixa. Há piscinas de água muito fresca na parte superior, antes da queda, e um mirante, onde se deve primar pela segurança, devido ao risco de acidentes.

Destacamos também a parte alta da Cachoeira dos Rolinhos, entre tantas outras; o Curral de Pedras, um curral feito amontoando-se manualmente pedra sobre pedra, que era utilizado para conter o gado durante a pernoite dos tropeiros; a Garagem de Pedras, um antigo entreposto para os habitantes do Vão dos Cândidos que subiam a chapada a pé ou em “lombo de burro” para ter acesso à estrada que ligava e liga São Roque de Minas ao Triângulo Mineiro.

O parque é um divisor natural de águas das bacias dos rios São Francisco e Paraná, neste caso contribuindo ao sul com o rio Grande e ao norte com o rio Paranaíba, através do rio Araguari que nasce dentro do parque.

As maiores altitudes beiram os 1.500 metros e em vários locais suas variações são abruptas, inclusive nas estradas, que ainda sofrem sérias intempéries e erosões na época das chuvas. Assim é recomendado o uso de veículos 4x4 em boa parte do ano.

A unidade de conservação apresenta ainda dois sítios arqueológicos em condições de preservação e segurança precários e ainda mal estudados, solicitando-se a todos o devido respeito com aquelas localidades, nada devendo ser retirado ou alterado sob pena de multa. São pinturas rupestres e outros elementos ainda não totalmente identificados.

Venha conhecer a canastra e não deixem de conhecer dois atrativos inaugurados em 2019: a Trilha do Cerrado, próxima ao Centro de Visitantes com percurso de apenas 2.300 m e as Ruínas da Fazenda Zagaia, com acesso pela Portaria 3 (Sacramento).


FAUNA AMEAÇADA DE EXTINÇÃO

pato mergulhao canastra Dentre as diversas espécies ameaçadas de extinção que ocorrem no parque, destaca-se o pato-mergulhão, classificado como criticamente ameaçado e cuja maior parte da população em vida livre habita a região da serra da canastra.

Entre maio e setembro, o pato-mergulhão está em sua temporada de nidificação. Tanto no período de postura e incubação dos ovos, quanto nos cuidados com a prole, a prática do playback causa estresse, gastos desnecessários de energia e outros prejuízos ao casal. Dentre eles, faz o macho, em seu importante papel de sentinela do ninho, afastar-se das proximidades do mesmo à procura do pseudo invasor, deixando a fêmea desguarnecida dentro do ninho. Eventualmente, a fêmea pode se juntar ao macho, para tentar afugentar esta ameaça ilusória, oriunda do playback, deixando os ovos vulneráveis à ação de predadores.

Entendemos que, para espécies criticamente ameaçadas, playback deveria ser usado somente em condições excepcionais e restritas às metodologias voltadas à pesquisa e conservação. No caso do pato-mergulhão, não deve ser utilizado em tempo algum. A prática do playback pode reduzir ou impedir o sucesso da nidificação dessa ave ameaçadíssima.

Portanto, a obtenção de uma foto dessa ave com esse custo é indefensável e injustificada. O grupo de especialistas envolvidos no Plano de Ação Nacional para a Conservação do Pato Mergulhão ressalta a responsabilidade daqueles genuinamente interessados na nossa natureza para não usarem playback visando atrair o pato-mergulhão.

Pratique a observação de aves na sua essência. Prefira o uso de binóculos.




PORTARIAS DE ACESSO AO PARQUE E SEUS PRINCIPAIS ATRATIVOS TURÍSTICOS

mapa parna serra canastra julho20


COMO CHEGAR

Via aérea: 
Araxá/MG, a 160 km, e Piumhi/MG, a 70 km da nascente histórica do Rio São Francisco, são as cidades mais próximas com estrutura aeroportuária.

Via rodoviária: 

  • Belo Horizonte está a 320 km da nascente. Saindo da cidade pela BR-381, toma-se a BR-262 sentido Triângulo Mineiro e segue-se a MG-050 até Piumhi/MG. 
  • De São Paulo o caminho é por Campinas de onde se acessa Minas Gerais buscando-se São Sebastião do Paraíso/MG e Passos/MG. De Passos, cruzando a ponte do rio Grande pode-se entrar na área não regularizada via São João Batista do Glória/MG ou seguir pela rodovia MG-050 até Piumhi/MG e dali para São Roque de Minas (nascente e parte alta da Casca D'anta) e Vargem Bonita (parte baixa da Casca D'anta). Há ainda a possibilidade de entrada em MG via Franca, buscando-se Delfinópolis e acessando o Parque por sua área não regularizada. A rodovia MG-050 é pavimentada e as demais opções são feitas em estradas de terra muitas vezes em estado precário, desaconselhável para veículos que não sejam 4x4.

IMPORTANTE:

  • Motos com placa, bicicletas e veículos offroad são bem vindos, desde que se mantenham nas estradas, pois fora delas estarão sujeitos à multa nos termos da legislação ambiental.

ONDE FICAR

O Parque abrange seis municípios mineiros, todos com vocação turística e com excelentes opções de lazer e hospedagem: Capitólio, São João Batista do Glória, Delfinópolis, Sacramento, São Roque de Minas e Vargem Bonita.

O acesso à nascente histórica do rio São Francisco e à parte alta da Casca D'anta são mais próximos de São Roque de Minas (12 e 34 Km, respectivamente). E a parte baixa da Casca D'anta, mais próxima de Vargem Bonita MG (22 Km).

INGRESSOS (Não passamos cartão! Apenas dinheiro em espécie!)

 

Conforme a Portaria 547/2019 e a Portaria 256/2020, o Parque Nacional da Serra da Canastra cobra ingressos para o público em geral, com desconto para brasileiros, de acordo com a tabela abaixo:


Perfil do Visitante Valor do Ingresso (em Reais - R$)
  • Visitante estrangeiro
21,00
   
  • Visitante brasileiro ou estrangeiro residente no Brasil
11,00
   
  • Visitantes com idade de 60 anos ou mais;
  • Estudantes com a devida comprovação;
  • Pessoas com deficiência; e
  • Jovens de 15 a 29 anos de idade de baixa renda, inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal - CadÚnico e cuja renda familiar mensal seja de até dois salários mínimos.
5,50
   
  • Visitante – Desconto entorno
2,00
   
  • Crianças com até 6 (seis) anos de idade;
  • Estudantes e professores, cujo estabelecimento de ensino, de qualquer nível, agende previamente junto à administração da unidade de conservação a realização de atividades de ensino e educação ambiental;
  • Populações tradicionais beneficiárias da unidade de conservação;
  • Pesquisadores regularmente autorizados pelo ICMBio no exercício da atividade de pesquisa na unidade de conservação;
  • Servidores e agentes de órgãos de segurança pública no exercício de suas funções e mediante apresentação de identificação funcional;
  • Guias de turismo, devidamente regularizados pelo Ministério do Turismo, no exercício de suas atividades profissionais;
  • Condutores de visitantes cadastrados e autorizados de acordo com os critérios estabelecidos em portaria específica da unidade de conservação, respeitadas as normas do ICMBio; e
  • Servidores do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, mediante apresentação de identificação funcional.
Isento

Importante:


Conforme estabelecido por Boletim de Serviço nº 44 de 08 de setembro de 2017, pela Portaria nº. 241 de 11/05/2016 e a Portaria n° 366 de 07 de outubro de 2009, o Parque Nacional da Serra da Canastra concede, mediante cadastro prévio:
  • Desconto Entorno : ingresso com desconto de 90% em relação ao valor integral, destinado a todos os cidadãos que comprovem residência em um dos municípios abrangidos pelo Parque Nacional da Serra da Canastra: São Roque de Minas, Vargem Bonita, Capitólio, São João Batista do Glória, Delfinópolis e Sacramento); e

  • Passe Comunidade: acesso isento de cobrança de ingresso à propriedade que não possua alternativa de estrada por fora da área regularizada no Chapadão da Canastra, incluindo acesso aos moradores de São João Batista da Serra da Canastra e fazendas do entorno e aos moradores da região da mineradora de caulim às Portarias de São Roque de Minas e Sacramento, quando não houver alternativa viável de trânsito externo.

Clique aqui para acessar o regulamento e a documentação exigida para o cadastro.
 

MELHORES ÉPOCAS DO ANO PARA VISITAÇÃO

 
O Parque Nacional da Serra da Canastra pode ser visitado o ano todo, porém, a época ideal para visitação é de abril a outubro, pois o tempo está menos chuvoso, facilitando o acesso às atrações e tornando os passeios mais agradáveis.

Nos períodos chuvosos, fique atento às possibilidades de trombas d’água e às condições das estradas.
Ocasionalmente, em casos de incêndios florestais, a unidade de conservação pode ser fechada à visitação.

 

ENDEREÇO DA SEDE ADMINISTRATIVA

Av. Presidente Tancredo Neves, 498. São Roque de Minas / MG
Coordenadas: Lat. -15.172464° e Long. -44.191932°
 
 

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

 
De quarta a domingo, de 8 às 18 horas, sendo que a entrada é permitida até as 16 horas. O parque estará fechado as segundas e terças, exceto feriados.

 

RECOMENDAÇÕES

A contratação de condutores de visitantes é uma opção oferecida aos visitantes, não sendo obrigatória em nenhuma das atividades no PNSC, sendo recomendada, devido aos riscos inerentes às atividades de lazer em ambientes naturais.

Veja aqui a lista de condutores autorizados.
Conheça a lista de veículos autorizados a prestar serviço de transporte de passageiros.


Importante: o contato, agendamento e negociação de valores com o condutor deve ser feito pelo próprio visitante antes da visita.
 
Não é permitido:
 
- Trafegar em motocicletas sem placa.
- Entrar com bebida alcoólica.
- Entrar com animais domésticos.
- Trafegar com veículo fora das estradas abertas à visitação.
- Entrar com armas brancas ou de fogo;
- Fazer churrasco ou fogueira. 
 

Seja um visitante consciente:

 
- Informe-se sobre as distâncias e grau de dificuldade das trilhas.
- Observe as condições climáticas do dia da sua visita.
- Percorra as trilhas com calçados fechados, reforçados e confortáveis. Chinelos, sandálias e saltos não são recomendados para caminhadas em trilhas.
- Leve sempre protetor solar, chapéu, repelente, capa de chuva, água e um lanche.
- Beba muita água: a desidratação é uma causa comum de mal estar nas trilhas.
- Obedeça as normas do Parque Nacional mantendo-se nas trilhas sinalizadas.
- Atividades em ambientes naturais apresentam riscos, como: presença de animais peçonhentos e exóticos, risco de perder-se, machucar-se, afogar-se, entre outros.
- Esteja preparado para as adversidades em caso de acidentes ou incidentes.
- O Parque não possui serviço de resgate. Não se arrisque!
 
Solicita-se a todos que percebam o início de incêndios, que contatem a gestão do parque o mais rápido possível, enviando sempre que possível fotos ou dados de transeuntes suspeitos que se encontrem na localidade.
 
Acesse o Guia de Conduta Consciente em Ambientes Naturais

CONTATOS

(37) 3433-1326
(37) 3433-1324
parnacanastra@icmbio.gov.br
Av. Presidente Tancredo Neves, 498. São Roque de Minas / MG
 
Clique aqui para acessar modelo de folder para impressão.

Confira outras informações neste portal, dentro da página da UC

PORTARIAS DE ACESSO AO PARQUE E SEUS PRINCIPAIS ATRATIVOS TURÍSTICOS

Fim do conteúdo da página