Setor de Fiscalização

O Setor de Fiscalização age com o objetivo de combater os ilícitos ambientais que ocorrem no interior e entorno do parque. Mais do que simples infrações legais, tais ilícitos devem ser vistos como uma agressão ao meio ambiente. A maioria dos ilícitos cometidos traz um benefício imediato a poucas pessoas, mas causam prejuízos coletivos e de longo prazo. Desta forma, entendemos que o principal objetivo da atuação da fiscalização é evitar a degradação ambiental no interior do parque e em seu entorno, a fim não apenas de proteger a sua biota, mas de contribuir na garantia de um meio ambiente ecologicamente equilibrado.

Apesar de contar com uma equipe reduzida, o parque vem atuando de maneira constante, seguindo um cronograma de rondas que atenda a áreas consideradas críticas em termos de ocorrências de ilícitos ou prioritárias em termos de importância ecológica. Além da rotina de rondas, a equipe de fiscalização trabalha no atendimento a denúncias recebidas pelo telefone (21) 2152-1116.

Os principais ilícitos ambientais identificados na região de atuação do PARNASO são:

  • Ocupações irregulares em Áreas de Preservação Permanente (APP), principalmente nas margens de rios;
  • Tráfico de animais silvestres e animais silvestres em cativeiro, principalmente passeriformes;
  • Caça e apanha de animais silvestres no interior do parque;
  • Supressão de mata nativa na zona de amortecimento do parque;
  • Especulação imobiliária e implantação de loteamentos irregulares;
  • Captações clandestinas de água.

Entenda como pequenos danos causados ao meio ambiente podem acarretar problemas em escala mais ampla