Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Licitações / Editais > Licitações DIAGs > Notícias > Geral > Tamoios comemora 30 anos de criação
Início do conteúdo da página

Tamoios comemora 30 anos de criação

Unidade festeja avanços na conservação da biodiversidade da Baía da Ilha Grande (RJ).

ta
A Estação Ecológica de Tamoios vem cumprindo seus objetivos de preservar ambientes naturais insulares e marinhos e a biodiversidade associada a estes ecossistemas, (Foto: Acervo/ICMBio)

O mês de janeiro de 2020 marca o aniversário de 30 anos de criação da Estação Ecológica de Tamoios, nos municípios de Paraty e Angra dos Reis, na Baía da Ilha Grande, Rio de Janeiro, região reconhecida recentemente como Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade.

A Estação Ecológica de Tamoios vem cumprindo seus objetivos de preservar ambientes naturais insulares e marinhos e a biodiversidade associada a estes ecossistemas, abrangendo 29 ilhotas, ilhas, lajes e rochedos, além de uma área marinha cuja superfície envolve uma parcela de 5% de toda a Baía. A gestão da unidade de conservação vem garantindo condições para a manutenção e recuperação dos estoques pesqueiros na Baía, em especial para espécies ameaçadas de extinção como o mero, a garoupa e o pepino-do-mar, que é alvo de redes internacionais de exploração e contrabando.

Muitos resultados atestam os avanços na efetividade da gestão da Unidade de Conservação, como: a proteção da biodiversidade no acompanhamento dos processos de licenciamento de grandes empreendimentos, reduzindo a possibilidade de riscos de acidentes ambientais na baía da Ilha Grande; a fiscalização dos defesos e da pesca industrial, contribuindo para a gestão pesqueira na região, e o monitoramento e controle de espécies exóticas invasoras, com destaque para o coral sol.
esec tamoios Mauricio Andrade
Tamoios fica nos municípios de Paraty e Angra dos Reis, na Baía da Ilha Grande, Rio de Janeiro, região reconhecida recentemente como Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade. (Foto: Maurício Andrade)

Laboratório vivo, foram realizadas mais de 80 pesquisas nos últimos 20 anos, envolvendo cerca de 30 instituições diferentes, 70 pesquisadores e centenas de estudantes, oferecendo apoio logístico como alojamento e transporte que viabiliza a produção científica. A Unidade mantém um programa permanente de estágio e voluntariado, além de um programa permanente de visitação escolar que tem atendido em média 500 alunos a cada ano. A busca por alternativas e melhores condutas para o turismo regional tem sido parte de agenda da unidade.

Para o ano de 2020, estão previstas ações de aperfeiçoamento e fortalecimento da gestão com a previsão de um projeto de reforma e ampliação da sede administrativa e renovação da sinalização da unidade de conservação, além do recebimento de nova embarcação para complemento da frota náutica. Ações inovadoras de educação ambiental e melhoria contínua da relação entre a gestão da área natural protegida e a sociedade local, especialmente com o setor turístico e pesqueiro, estão sendo planejadas visando a permanente necessidade de integração entre o desenvolvimento social e a conservação da biodiversidade.

Comunicação
(61) 2028-9280


registrado em: ,
Fim do conteúdo da página