Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Pesquisa > Projetos Apoiados > Projetos Apoiados em 2013 > Impacto da caça de onças-pintadas em reservas Extrativistas na Amazônia
Início do conteúdo da página

Impacto da caça de onças-pintadas em reservas Extrativistas na Amazônia


Ano:
2013

Resumo:  A caça de onças-pintadas (Panthera onca) e pumas (Puma concolor) é amplamente reconhecida como uma das principais ameaças à conservação destas espécies. Apesar de sua importância, a caça ocorre de forma quase invisível, sendo que poucos casos são relatados, investigados ou punidos. Para piorar a situação, onças são caçadas até mesmo dentro de unidades de conservação, comprometendo seus objetivos e o futuro destas espécies. Diante disto,  este estudo investigou a caça de onças

Impacto da caça de onças pintadas em resex na Amazônia

 em duas reservas extrativistas (Resex Mapuá e Resex Terra Grande Pracuúba), localizadas na ilha de Marajó, Amazônia oriental. Foram conduzidas entrevistas semi-estruturadas em 134 residências nas duas reservas, visando levantar informações sobre casos específicos 

de caçadas de onças nas UCs, incluindo detalhes que permitissem distinguir individualmente cada evento de caça, como por exemplo, data e local da caçada, nome dos caçadores envolvidos, motivo da caçada, características do animal abatido, etc. Os dados obtidos nas entrevistas foram utilizados para caracterizar os principais padrões de abate de grandes felinos, e para estimar o número de animais abatidos anualmente (pela técnica de captura e recaptura, utilizando os relatos de caça como “capturas”, e relatos repetidos em mais de uma entrevista como “recapturas”). Foram obtidas informações sobre 40 onças-pintadas e 19 onças-pardas abatidas na área de estudo. A maioria dos animais foi abatida no verão, durante o dia, em encontros ocasionais com caçadores na mata. A análise de marcação e recaptura produziu uma estimativa de abate de 20 onças-pintadas e cinco pumas por ano. Para minimizar este impacto, recomenda-se: (i) educação e sensibilização ambiental, direcionada para os caçadores, para reduzir o abate desnecessário de onças; (ii) criar normas que dificultem o encontro entre caçadores e onças, como por exemplo, proibir a caça com cachorros; (iii) fiscalização com punição de casos exemplares.

Responsável pelo projetoUnidade
Elildo Alves Ribeiro de Carvalho Jr.
elildojr@gmail.com
CENAP
Fim do conteúdo da página