Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Aprovado plano de controle de Javalis em UCs paulistas
Início do conteúdo da página

Aprovado plano de controle de Javalis em UCs paulistas

Publicado: Quarta, 18 de Setembro de 2019, 15h47
O objetivo é reduzir os danos socioambientais e econômicos causados pelas populações de javali no interior e entorno das Florestas Nacionais de Ipanema e de Capão Bonito, ambas em São Paulo.
Javali Acervo ICMBio
Plano de Controle de Javalis nas Flonas de Ipanema e Capão Bonito segue diretrizes dos Planos de Manejo das UCs. (Foto:Acervo/ICMBio)

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) aprovou o Plano de Monitoramento e Controle de Javalis (Sus scrofa) nas Florestas Nacionais de Ipanema e de Capão Bonito, ambas em São Paulo, publicado no Diário Oficial ontem (17). O objetivo é reduzir os danos socioambientais e econômicos causados pelas populações de javali no interior e entorno das duas unidades de conservação. Para isso, foram estabelecidas ações em quatro objetivos específicos, com prazo de vigência até janeiro de 2024. O Plano de Controle de Javalis nas Flonas de Ipanema e Capão Bonito segue diretrizes dos Planos de Manejo de ambas as unidades de conservação.

Os objetivos definidos são: reduzir as populações de javali; promover o monitoramento das populações de javali; compreender os danos socioambientais e econômicos causados pelas populações de javali e identificar ações de mitigação; e efetuar a educomunicação sobre os impactos e presença do javali. A coordenação caberá a Floresta Nacional de Ipanema. 

O Plano de Controle de Javalis nas Flonas de Ipanema e Capão Bonito será monitorado anualmente, para revisão e ajuste das ações, com uma avaliação intermediária prevista para o meio da vigência do Plano e avaliação final ao término do ciclo de gestão.

Espécie invasora
No Brasil, o javali é considerado espécie exótica, isto é, não nativa do local (originário da Europa, o javali foi introduzido na Argentina e no Uruguai para fins de caça, posteriormente atingindo o território brasileiro). Além disso, a espécie é também classificada como invasora, uma vez que provoca diversos impactos no ambiente invadido. Presente nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país, o javali destrói plantações, nascentes de rios e vegetações nativas, prejudica as demais espécies de porcos devido à competição por alimento e pode transmitir doenças para outros animais. Atualmente, estão presentes em 13 estados brasileiros. Hoje, o manejo é feito por meio da caça, autorizada pela Instrução Normativa do Ibama 03/2013, que decerta a nocividade do javali e dispõe sobre o seu manejo e controle.

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) relacionados
15 Vida terrestre 150

Comunicação ICMBio
(61) 2028 9280

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página