Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > ICMBio reabre Parque Nacional de Fernando de Noronha
Início do conteúdo da página

ICMBio reabre Parque Nacional de Fernando de Noronha

Publicado: Sexta, 31 de Julho de 2020, 19h18
Neste primeiro momento, unidade de conservação estará aberta apenas para moradores e pesquisadores locais.

A partir amanhã (01), o Parque Nacional de Fernando de Noronha reabre para visitação pública, de forma gradual e monitorada, cumprindo todos os protocolos de segurança sanitária. Inicialmente, o Parque estará aberto apenas para moradores e pesquisadores locais. Para o turismo, ainda não foi reaberto, pois aguarda decisão do governo do estado de Pernambuco e do distrito estadual de Fernando de Noronha.

Na Portaria, publicada hoje (31) no Diário Oficial da União, o ICMBio elenca uma série de medidas de segurança que devem ser respeitadas. Os visitantes deverão ser orientados quanto às restrições impostas. Essa é a nona unidade de conservação federal a reabrir, veja aqui as outras.

Para as atividades de mergulho, a Portaria orienta que os visitantes levem seus próprios equipamentos de mergulho, além de sempre respeitar o distanciamento social durante a atividade. Caso sejam fornecidos equipamentos (coletes, snorkels e máscaras), deverão ser desinfetados pelos prestadores de serviços.

Quando abrir para o turismo, deverão ser estabelecidos mecanismos que promovam a distribuição do número de visitantes ao longo do tempo e do espaço, tais como o agendamento do horário de entrada e a organização do fluxo dos grupos de visitantes, visando evitar aglomerações e/ou picos de visitação em determinados locais, dias ou horários.

Regras estabelecidas pela Portaria

• Uso obrigatório de máscara de proteção facial cobrindo a região do nariz e boca, ainda que artesanal, durante todo o período que estiver no interior do parque.

• Disponibilizar álcool gel 70% ou produto de higienização para as mãos nas estruturas abertas à visitação e nos transportes terrestres e aquaviários, por meio do concessionário, operadores e prestadores de serviços.

• Para os atrativos que constituem a obrigatoriedade de uso de algum equipamento de proteção individual - EPI, estes não poderão ser compartilhados sem antes proceder a higienização e desinfecção dos equipamentos.

• Manter ambientes bem ventilados, com janelas e portas abertas, sempre que possível.

• Promover com frequência a limpeza e desinfecção dos ambientes, pisos, corrimãos, lixeiras, balcões, maçanetas, tomadas, torneiras e banheiros, além de outros objetos de uso coletivo, como cadeiras, sofás e bancos.

• Remover jornais, revistas, panfletos e livros dos locais de comum acesso para evitar a transmissão indireta.

• Estimular e priorizar a venda on-line de ingressos, serviços e/ou agendamentos, ou organizar o atendimento em filas para evitar aglomerações, considerando a marcação no piso com distanciamento de 2 metros, a partir do balcão e entre os clientes.

• Manter o distanciamento mínimo de 2 metros entre os sofás, mesas, cadeiras e bancos dos espaços comuns do empreendimento.

• Proceder a higienização e desinfecção de objetos (inclusive cardápios) e superfícies comuns, como as mesas e cadeiras após cada utilização.

• Os transportes terrestres e aquaviários de visitantes deverão priorizar a ventilação natural. Ao final de cada viagem, promover a limpeza e desinfecção dos veículos.

• Respeitar a capacidade de transporte de cada tipo de veículo e evitar superlotação e/ou aglomeração.

• Antes do início da operação, orientar os visitantes sobre os novos procedimentos de segurança adotados na empresa, incluindo os procedimentos de convivência, os protocolos de manipulação de objetos e alimentos.


Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página