Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Drones são utilizados no monitoramento de peixes-bois-marinhos
Início do conteúdo da página

Drones são utilizados no monitoramento de peixes-bois-marinhos

Publicado: Terça, 01 de Setembro de 2020, 10h44
Centro de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Aquáticos (CMA) lança um protocolo de uso da ferramenta no monitoramento do mamífero aquático e seu habitat
Matérialeonardo
CMA lança a publicação sobre o uso de drones para pesquisa e monitoramento de peixe-boi-marinho. (Foto: Leonardo Merçom)

O uso de aeronaves não tripuladas (drones) está sendo utilizado para pesquisa e monitoramento de mamíferos aquáticos. Os drones se tornaram uma importante ferramenta para as atividades de monitoramento, captura, manejo e soltura de peixes-bois-marinhos (Trichechus manatus). A visão aérea que o drone captura fornece uma imagem ampla de toda região, o que facilita a tomada de decisão da equipe de campo nas atividades desenvolvidas.

Para centralizar as informações para essa prática, o Centro de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Aquáticos (CMA) lançou o “Protocolo do uso de aeronaves não tripuladas (drones) para pesquisa e monitoramento de peixe-boi-marinho e seu habitat”.

A publicação traz as legislações e regulamentações referentes ao tema, além dos modelos de aeronave e software de pilotagem que podem ser utilizados. O interessado também poderá encontrar no texto os limites de distâncias e alturas que devem ser respeitados durante cada tipo de atividade.

O Protocolo também aborda temas como o uso dessa ferramenta em trabalho de estimativas populacionais, definição de áreas de uso comparada com outros métodos, a utilização de câmeras termais (sensores termográficos), mapeamento do habitat do peixe-boi-marinho e a possibilidade de realizar diagnóstico clínico não invasivo nos animais.

O material é voltado para profissionais, pesquisadores, instituições e empresas que necessitem fazer o uso dos drones para a pesquisa e monitoramento de peixe-boi-marinho e seu habitat, tendo como prioridade a segurança operacional. Segundo a coordenadora do CMA, Fábia Luna, o protocolo é de grande importância, servindo de ferramenta para todas as unidades de conservação e Centros de Pesquisas do ICMBio na utilização desta ferramenta de conservação e pesquisa.


Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página