Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Projeto conta número de lobos e leões-marinhos em refúgio no Sul
Início do conteúdo da página

Projeto conta número de lobos e leões-marinhos em refúgio no Sul

Publicado: Terça, 07 de Agosto de 2012, 19h14

Levantamento na Ilha dos Lobos, em Torres (RS), é feito com base em censos aéreo e marítimo

altBrasília (07/08/2012) – “Refúgio de Vida Silvestre (Revis) da Ilha dos Lobos – Do conhecimento ao manejo” é o nome do projeto desenvolvido na unidade de conservação gerida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), em Torres (RS). O objetivo é saber quantos lobos e leões-marinhos existem na região. O projeto é conduzido pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos)/Gemars.

A análise conta com dados de censos feitos em embarcações e censos aéreos a partir de fotografias do Revis feitas por pesquisadores do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Aquáticos (CMA) do ICMBio e do Projeto Baleia Franca, durante expedições para foto-identificação de grupos de baleias francas austrais (Eubalaena australis).

“Tradicionalmente, os censos de lobos e leões-marinhos são feitos a partir de embarcações ou de ponto fixo. Essa colaboração entre projetos sobre lobos-marinhos e baleias, para estimativas de abundância nesta unidade de conservação, será a primeira avaliação feita através de censo aéreo com fotografias para os lobos e leões-marinhos no Brasil”, informa Larissa Oliveira, bioóloga e coordenadora do projeto.

“Além disso, esses dados permitirão uma estimativa mais realista da população sazonal dos animais que ocupam o Revis, já que esta metodologia é mais precisa e gera menos distúrbio em comparação com outros métodos”, reforça Larissa.

No fim do mês passado, pesquisadores da Unisinos/Gemars, ICMBio e Projeto Baleia Franca realizaram a primeira experiência entre censos sincronizados marítimo-aéreo para calibrar as contagens entre ambos os métodos.

Espera-se, através destas atividades, estimar o tamanho populacional real das espécies de lobos e leões-marinhos que frequentam o Refúgio de Vida Silvestre, informação essencial para proposição de medidas de manejo em conservação para a elaboração do futuro Plano de Manejo da unidade.

Como resultado do voo, foi possível  mencionar o predomínio de machos subadultos de leões-marinhos, além do registro de um subadulto de elefante-marinho no Revis Ilha dos Lobos. “Neste voo realizado em julho fotografamos filhotes de lobos ou leões-marinhos na Ilha dos Lobos, ampliando a importância do projeto de pesquisa cientifica", informa o Paulo Flores, do CMA/ICMBio.

Comunicação ICMBio
(61) 3341-9280

Fim do conteúdo da página