Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Pesquisadores da Rebio Augusto Ruschi avaliam projeto de avifauna
Início do conteúdo da página

Pesquisadores da Rebio Augusto Ruschi avaliam projeto de avifauna

Publicado: Quinta, 13 de Fevereiro de 2014, 14h06

Avaliaram trabalhos desenvolvidos em 2013 e planejaram prioridades para este ano

Brasília (13/02/2014) – A equipe de pesquisadores do projeto "Amostragem de Longa Duração da Avifauna na Reserva Biológica Augusto Ruschi, estado do Espírito Santo, Sudeste do Brasil" se reuniu no último dia 28, na sede da unidade de conservação (UC). O objetivo foi avaliar os trabalhos desenvolvidos ao longo de 2013 e traçar metas e prioridades para 2014.

O coordenador e titular do projeto, Prof. Dr. José Eduardo Simon, afirmou que as atividades, que tiveram início em 2011, continuam com a coleta de dados em campo e que este ano serão publicados alguns artigos científicos como parte dos resultados da pesquisa. Ao menos três artigos já estão em elaboração abordando registros de espécies raras e dados de abundância da avifauna florestal.

Na ocasião, o chefe da Reserva Biológica Augusto Ruschi, Eduardo Carlos Mignone Alves, enfatizou que a pesquisa é de grande importância científica, pois a área abriga um grande número de espécies de aves ameaçadas de extinção e o estudo das suas populações pode proporcionar condições de melhor acompanhar e atuar na conservação. Ele ressaltou que, conforme já foi publicado anteriormente, entre as espécies que habitam a área, estão as maiores aves de rapina do Neotrópico, como gavião-real (Harpia harpyja), gavião-de-penacho (Spizaetus ornatus), gavião-pega-macaco (Spizaetus tyrannus) e gavião-pato (Spizaetus melanoleucus). Ele ainda destacou que a ocorrência de tais espécies indica o bom estado de conservação da Rebio, pois a presença delas é considerada bom indicador do grau de conservação dos ecossistemas.

Além do chefe da Rebio, participaram da reunião os pesquisadores Jacques Augusto Passamani, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama); José Nilton da Silva, do Museu de Biologia Mello Leitão; e Tomaz Dressendorfer de Novaes, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Também estava presente o fotógrafo naturalista, Gustavo Rodrigues Magnago, que faz parte da equipe e tem documentado as espécies em campo com material de excelente qualidade, auxiliando, inclusive, a identificação das espécies em seu ambiente natural.

A Rebio
A Reserva Biológica Augusto Ruschi situa-se no município de Santa Teresa (ES), na região Centro-Serrana do estado do Espírito Santo, com altitude variando de 800 a 1.100 metros. Do ponto de vista da Ornitologia, o qual se incumbe de estudar as aves, a área pode ser considerada uma das mais bem estudadas do país, uma vez que ela vem sendo pesquisada desde a década de 1930, com o estudo pioneiro do naturalista Augusto Ruschi, que deu nome a Rebio. Saiba mais.


Comunicação ICMBio
(61) 3341-9280

Fim do conteúdo da página