Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Destaques > Oficina elabora plano de manejo em Parque Nacional
Início do conteúdo da página

Oficina elabora plano de manejo em Parque Nacional

Publicado: Terça, 29 de Julho de 2014, 17h49

Comunidade local participou ativamente da produção do documento

Comunidade local participou ativamente da produção do documento

Oficina elabora plano de manejo em Parque Nacional

Gustavo Frasão
gustavo.caldas@icmbio.gov.br

Brasília (29/07/2014) — O Parque Nacional da Serra do Pardo (PA) realizou no mês de julho uma oficina de planejamento participativo para elaborar o plano de manejo local, ferramenta fundamental para melhorar a gestão da Unidade de Conservação (UC).

A comunidade do município de Altamira, onde fica a sede do Parque, contribuiu diretamente na elaboração do documento. A oficina foi realizada pela gestão da unidade em parceria com a Coordenação de Elaboração e Revisão do Plano de Manejo (Coman/ICMBio).

A expectativa é que o plano de manejo fique pronto até outubro de 2014. Antes disso, porém, estudos biológicos realizados pelos Centros de Pesquisa do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), em 2009, e pela WWF, em 2010, serão incluídos no documento. "A oficina foi um passo fundamental, pois a construção coletiva enriquece o debate e estimula a formação de parcerias para implementação das ações previstas", explicou a gestora do Parque, Leidiane Brusnello.

Os trabalhos são financiados pelos programas Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa) e Cooperação Bilateral 2007-2013, formado pela Comissão Européia e Governo Brasileiro. Esta parceria prevê o financiamento do Projeto "Consolidação de Unidades de Conservação na Região da Terra do Meio", também conhecido como "Projeto Terra do Meio", área que fica no centro do Pará, entre Altamira e São Félix do Xingu, abrangendo toda a extensão do Parque.

Sobre o Parque Nacional da Serra do Pardo

O Parque Nacional da Serra do Pardo foi criado em 2005 para proteger a fauna e flora de ações predatórias. Atualmente, existem cerca de 900 espécies vivendo na Unidade de Conservação, que tem 450 mil hectares. Além de preservar os ecossistemas naturais, o ICMBio, responsável pela gestão da unidade, também promove pesquisas científicas e desenvolve atividades de educação e turismo ecológico. O parque faz parte do Plano de Ação do Governo Federal de controle e combate ao desmatamento na Amazônia legal.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página