Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Destaques > Feiras fortalecem a comercialização de produtos do agroextrativismo
Início do conteúdo da página

Feiras fortalecem a comercialização de produtos do agroextrativismo

Publicado: Segunda, 13 de Abril de 2015, 16h44

Banco da Amazônia patrocina atividades em Tracuateua

Banco da Amazônia patrocina atividades em Tracuateua

 © Todos os direitos reservados. Foto: Acervo ICMBio

Brasília (13/04/2015) - A Reserva Extrativista (Resex) Marinha de Tracuateua, Unidade de Conservação administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) localizada no Pará, teve aprovado em fevereiro deste ano, o projeto 'Uça II: Conservação Ecológica do Manguezal através da Inclusão Produtiva e da Otimização dos Recursos Naturais na Reserva Extrativista Marinha de Tracuateua'.

O projeto foi apresentado pela Associação Unidade e Cooperação para o Desenvolvimento dos Povos (Ucodep) - entidade parceira – para o edital de Patrocínio 2015 do Banco da Amazônia (Basa). A aprovação este patrocínio faz parte do processo de fortalecimento da economia da conservação de sua biodiversidade e da organização produtiva de famílias beneficiárias.

Tal projeto foi construído no âmbito de outro, mais amplo, intitulado Projeto Tracuateua, que conta com financiamento da União Europeia e execução pela concessionária Associação dos Usuários da Reserva Marinha Extrativista de Tracuateua (Auremat). O ICMBio, bem como outros parceiros nacionais e internacionais, constam como colaboradores.

As Feiras de Economia Solidaria e Agroextrativismo estão se firmando como importantes espaços para apresentar a produção fruto do agroextrativismo da Unidade de Conservação. Por meio delas, os consumidores urbanos do município onde a Reserva se encontra, têm acesso direto aos produtos das famílias beneficiárias. Indiretamente tal consumo promove a sensibilização desses compradores acerca da importância da conservação desses recursos naturais.

As feiras têm fortalecido a comercialização da produção do agroextrativismo promovida pelo Projeto Tracuateua, garantindo importantes ingressos a essas famílias. Calcula-se que, em media, cada família expositora receba cerca de R$ 300 livre em cada feira, sem contar as encomendas de produtos a serem entregues posteriormente e contratos de venda com empreendimentos urbanos como mercearias e restaurantes.

É meta tanto do ICMBio quanto da Auremat, a ampliação das feiras municipais, além da promoção do agroextrativismo, o monitoramento dos recursos da unidade e o envolvimento das demais Resexs do Nordeste Bragantino na realização de feiras regionais, visando consolidar a proposta da Economia Solidaria e a promoção das Unidades de Conservação na região. Nesse sentido o patrocínio permitirá alçar passos mais amplos na conservação dos principais recursos dos manguezais e dos mares da região bragantina paraense.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9290
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página